Ivete Sangalo se posiciona contra Governo Bolsonaro após cobranças: ‘Não me representa’

João Paulo dos Santos - Especial para o Estadão

Cobranças de fãs por posicionamento da cantora vinham desde 2018, mas se intensificaram com a marca de 500 mil mortos pela covid no Brasil

A cantora Ivete Sangalo em campanha contra o câncer

A cantora Ivete Sangalo em campanha contra o câncer Foto: Divulgação/ Campanha

Ivete Sangalo se posicionou oficialmente contra o Governo Bolsonaro em suas redes sociais nesta terça-feira, 22, após uma série de cobranças feitas por seus fãs. 

A cantora vinha sendo cobrada de posicionamentos políticos mais firmes desde as eleições de 2018. Neste domingo, 20, recebeu nova onda de críticas e pedidos após postar uma imagem em sentimento aos 500 mil mortos pela covid no Brasil.

Em seu Instagram, Ivete disse que o governo atual não a representa “nem mesmo antes da ideia dele existir”. A cantora também defendeu medidas de seguranças sanitárias e vacinação.

 

 

A marca de 500 mil vítimas por causa da pandemia no Brasil foi atingida no último sábado, 19, e levou vários artistas a se posicionarem duramente contra o governo do presidente Jair Bolsonaro. Artistas como Gil do Vigor, Juliette e Anitta fizeram duras críticas à presidência.  

Confira o novo pronunciamento de Ivete Sangalo na íntegra: 

Meus 'zamuris', entendo o quão necessário é nesse momento não estabelecer dúvidas sobre o que acredito. Esse governo que aí está não me representa nem mesmo antes da ideia dele existir. E isso vamos resolver quando unirmos forças nas próximas eleições através do poder do voto. Agora vamos nos unir em prol do que podemos fazer nos nossos espaços para driblar essa desorganização, que são: o uso de máscaras, higienização, vacinas e o que mais necessário for. Então que possamos nos vacinar. Eu sou a favor de vacina para todos.