Integrantes de grupo K-pop denunciam produtora por abusos físicos e verbais

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Woo Yeop e Tae Seon, do TRCNG, reclamam de ensaios de 12h seguidas, sem intervalo

Woo Yeop e Tae Seon, integrantes do grupo k-pop TRCNG.

Woo Yeop e Tae Seon, integrantes do grupo k-pop TRCNG. Foto: Instagram/@trcng_official

A performance perfeita e as acrobacias impressionantes realizadas por grupos de K-pop são frutos de intensa dedicação e treino por parte de seus integrantes. Porém, dois dançarinos do grupo TRCNG estão exaustos.

Woo Yeop e Tae Seon, ambos de 19 anos, estão movendo uma ação contra a produtora TS Entertainment. Eles dizem que são obrigados a ensaiar durante 12 horas seguidas, sem direito a intervalo para descanso. 

Além disso, os músicos alegam que, quando erram a coreografia, recebem agressões verbais constantes. As informações são do site Straits Times

Woo Yeoup disse que chegou a ficar internado por duas semanas após o produtor Park Sang Hyun agredi-lo com uma cadeira de metal e o ameaçar a contar o caso para alguém. Tae Seon teria presenciado a situação. 

Os abusos teriam sido cometidos em 2017. 

 

 

Woo e Tae também disseram que foram obrigados a dormir em um quarto com vazamento de água, sem energia elétrica, e que a situação só foi resolvida após os pais pagarem o conserto do imóvel. Os músicos pediram a saída do grupo.

Em nota publicada nesta segunda-feira, 18, a TS Entertainment não fala especificamente sobre as acusações, mas dá satisfação aos fãs sobre a saída da dupla: “Lhes daremos uma posição oficial sobre as atividades futuras do TRCNG. Após longa discussão, o TRCNG trabalhará com oito integrantes, sem Taesun e Wooyeop. Esperamos ansiosamente por seu interesse e amor contínuos pela TRCNG. Obrigada”.

 

No Twitter, os fãs se solidarizaram com os músicos. “Os meninos não podiam dormir, comer e apanhavam. E ninguém fez nada para ajudá-los!”, escreveu uma fã.