Hugh Hefner, fundador da 'Playboy', morre aos 91 anos

Redação - O Estado de S.Paulo

Empresário estava em casa e causas foram naturais, informa a Playboy Enterprises

Hefner se casou pela última vez em 2012. Ele deixa a esposa e quatro filhos

Hefner se casou pela última vez em 2012. Ele deixa a esposa e quatro filhos Foto: AP Photo/Kristian Dowling, File

Hugh Hefner, fundador da revista Playboy, morreu nesta quarta-feira, 27, aos 91 anos. Em comunicado, a Playboy Enterprises informou que ele estava em casa e que a causa foi natural.

O empresário era diversas vezes caracterizado como um "Peter Pan supersexualizado", como descreve a agência Reuters, e mantinha um "harém" de mulheres jovens e loiras na conhecida mansão Playboy. Parte dessa rotina foi mostrada no reality show The Girls Next Door entre 2005 e 2010.

Kim Kardashian foi uma das personalidades que lamentaram a morte nas redes sociais:

"Descanse em paz, legendário Hugh Hefner! Sou muito honrada por ter feito parte do time Playboy. Você fará muita falta. Eu te amo, Hef!"

"Eu nunca vou crescer", disse Hefner em entrevista à CNN aos 82 anos. "Continuar jovem é o meu objetivo. Agarrando-me ao jovem há muito tempo eu decidi que a idade não importa. Desde que as moças sintam o mesmo, tudo bem por mim."

Em 2012, ele se casou pela terceira e última vez, aos 86 anos. Sua mulher, Crystal Harris, era 60 anos mais jovem do que ele.

Hefner chegou a dizer que seu estilo de vida pode ter sido consequência de ter crescido em uma família reprimida, na qual demonstrações de afeto eram raras. 

Flores e velas foram deixadas na estrela de Hefner na Calçada da Fama, em Los Angeles 

Flores e velas foram deixadas na estrela de Hefner na Calçada da Fama, em Los Angeles  Foto: REUTERS/Kyle Grillot

A Playboy foi a primeira revista masculina com "estilo", define a Reuters. Além das fotos de nudez, tinha apelo intelectual com textos de autores como Kurt Vonnegut, Joyce Carol Oates, Vladimir Nabokov, James Baldwin e Alex Haley.

"Eu francamente nunca pensei na Playboy como uma revista de sexo", Hefner disse à CNN em 2002. "Eu sempre pensei nela como uma revista de vida e estilo, na qual sexo era um ingrediente importante."

O empresário também trabalhou na Esquire e em uma revista de atividades infantis. Hefner deixa a mulher, Crystal, e quatro filhos.

/ Com informações de Reuters