Hospital demite funcionários que gravaram vídeo de 'Que Tiro Foi Esse' em horário de trabalho

Redação - O Estado de S.Paulo

Caso aconteceu no Hospital Santa Izabel, da Santa Casa da Bahia

'Que Tiro Foi Esse?': quatro maqueiros do Hospital Santa Izabel, de Salvador, foram demitidos após gravarem vídeo dançando a música. 

'Que Tiro Foi Esse?': quatro maqueiros do Hospital Santa Izabel, de Salvador, foram demitidos após gravarem vídeo dançando a música.  Foto: YouTube/Mari News

Quatro funcionários do Hospital Santa Izabel, da Santa Casa de Salvador (BA), foram demitidos na última semana após gravarem um vídeo dançando a música Que Tiro Foi Esse, de Jojo Toddynho. O vídeo foi publicado no YouTube.

De acordo com o hospital, o vídeo foi feito durante o horário de trabalho e sem autorização dos superiores. "A instituição entende que a gravação vai de encontro a um dos pilares da existência da Santa Casa, que é o atendimento de excelência ao paciente. O vídeo mostra funcionários em horário de trabalho, sem autorização expressa da instituição, fardados e que deixaram pacientes esperando pelos seus serviços para gravar um vídeo de humor. Centenas de pacientes são atendidos diariamente num hospital e, muitas vezes, a demanda por procedimentos é maior do que a capacidade, por isso, a dedicação e entrega da equipe é o que faz a diferença em um tratamento humanizado e de qualidade", informou a instituição em comunicado.

O hospital ainda aifirmou que as demissões foram feitas "dentro das normas legais, respeitando os direitos dos funcionários" e que não foram justa causa.

Desde o lançamento de Que Tiro Foi Esse, vídeos de anônimos e famosos fingindo ser alvos de tiros em locais públicos têm inundado as redes sociais. Evaristo Costa foi uma das personalidades que participou da brincadeira, que foi até alvo de críticas por parte de uma atriz.