‘Herdei a sorte de não estar gagá’, declara Fernanda Montenegro sobre os 90 anos de idade

Redação - O Estado de S.Paulo

Atriz participou de programa ‘Conversa com Bial’ e falou sobre seu livro de memórias

Antes de se tornar uma das maiores atrizes do Brasil, Fernanda Montenegro deu aula de português para estrangeiros.

Antes de se tornar uma das maiores atrizes do Brasil, Fernanda Montenegro deu aula de português para estrangeiros. Foto: Globo/Fábio Rocha

Fernanda Montenegro foi entrevistada no programa Conversa com Bial nesta quinta, 3, e falou sobre o livro de memórias Prólogo, ato, epílogo, feito com a jornalista Marta Góes, que também esteve no programa.

A atriz relembrou os principais momentos da carreira e falou que a dramaturgia também vive seus dramas, sobretudo quando a situação política e social de um país é delicada. 

“O ator é tão poderoso, a atriz é tão poderosa, que, quando tem crises de caráter de atendimento a cultura, a cultura teatral, quem leva sempre a culpa é o ator. Na crise toda da Lei Rouanet, por exemplo, sobrou para nós atores. E isso não tem nada a ver conosco aqui”, desabafou.

Filha de imigrantes, Fernanda Montenegro afirma que decidiu escrever o livro de memórias para que os netos não perdessem parte importante da história da família. 

“Eu tive filho tarde, Nanda (Fernanda Torres) e Cláudio tiveram filhos tarde também e aí vai se perdendo de onde a gente veio e como esses antepassados chegam aqui. Esse País crava na gente a brasilidade, logo na primeira geração. Quando nasci, minha mãe tinha 20 anos de brasileira, meu pai tinha 27 anos de brasileiro. E ninguém era mais brasileiro do que eles”, relembra.

Sobre o fato de conseguir se lembrar das histórias para escrever o livro, Fernanda respondeu: “Herdei a sorte de não estar gagá”.

Marta Góes esteve com a atriz em 18 encontros. O resultado disso: 45 horas de gravação e que foram compiladas na obra.

“Todo dia que eu chegava na casa dela, a mesa estava recheada de fotografias da vida toda que ela revirava e aquilo já ia provocando lembranças”, contou a jornalista.

Em entrevista ao Estado em setembro, Fernanda Montenegro falou mais sobre o reflexo da crise política na cultura brasileira.

Assista ao vídeo: