Gloria Perez publica vídeo de Daniella no dia em que o assassinato da filha completa 27 anos

Redação - O Estado de S.Paulo

Daniella Perez foi morta a facadas pelo companheiro de novela Guilherme de Pádua e a esposa dele, Paula Thomaz, em dezembro de 1992

Gloria Perez e a filha Daniella, assassinada em dezembro de 1992.

Gloria Perez e a filha Daniella, assassinada em dezembro de 1992. Foto: Instagram/@gloriafperez

Gloria Perez usou as redes sociais neste sábado, 28, para lembrar do assassinato da filha, Daniella Perez, há 27 anos.

Em um vídeo no Instagram, a diretora de novela da TV Globo mostra um momento em que Daniella pega um gatinho e começa a dançar na sala de casa.

As imagens parecem ter sido gravadas com uma câmera VHS, própria para filmagens caseiras utilizadas na época.

“Um dia que não para de doer. Nossa casa já foi assim, só música, dança e alegria”, escreveu na legenda da imagem datada em 23 de outubro de 1991.

Assista ao vídeo:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

28/12/1992, um dia que não pára de doer. Nossa casa já foi assim, só música, dança e alegria.

Uma publicação compartilhada por Gloria Perez (@gloriafperez) em

 

O assassinato de Daniella Perez

Em 28 de dezembro de 1992, Daniella Perez foi assassinada pelo colega Guilherme de Pádua e sua mulher, Paula Thomaz, após sofrer 18 punhaladas que atingiram seu pulmão, coração e pescoço.

Segundo testemunhas, o ex-ator a matou por achar que seu personagem estava perdendo destaque na novela. 

Em 25 de janeiro de 1997, Guilherme de Pádua foi condenado a cumprir 19 anos de prisão pelo assassinato de Daniella Perez, filha da autora Glória Perez. Ele deixou a prisão em 1999, após cumprir seis anos, nove meses e vinte dias da pena em regime fechado.

Paula Thomaz foi condenada a 18 anos de prisão, e também acabou sendo liberada no fim de 1999.