George e Amal Clooney doam R$ 373 mil para ajudar crianças imigrantes

Redação - O Estado de S.Paulo

Casal ajudou ONG que defende os direitos dos menores de idade separados dos pais na fronteira dos Estados Unidos com o México

Amal e George Clooney

Amal e George Clooney Foto: Gareth Fuller/Reuters

Preocupados com a separação de crianças imigrantes de seus pais na fronteira dos Estados Unidos com o México, George Clooney e sua mulher, Amal, doaram 100 mil dólares (aproximadamente R$ 373 mil) para uma ONG que trabalha pelos direitos das crianças.

“Em algum ponto no futuro, nossas crianças vão nos perguntar ‘É verdade que nosso país realmente separou bebês de seus pais e os colocou em centros de detenção?’ E quando respondermos que sim, eles vão nos perguntar o que fizemos em relação a isso e como nos posicionamos”, falou o casal à revista Hollywood Reporter.

Diretora da ONG Young Center for Immigrant Children’s Rights, que receberá o aporte financeiro, Maria Woltjen chamou a política do governo de Donald Trump de “indecente” e “ilegal”. Ela agradeceu ao casal pela ajuda.

“Fazemos tudo para atuar em prol dessas crianças que são separadas [dos pais] e estão sozinhas. Somos muito gratos pela ajuda generosa de George e Amal, não poderia ser mais essencial do que agora”, falou Maria.

George e Amal ainda disseram que tomaram a iniciativa para defender as vítimas da política do presidente Donald Trump de tolerância zero com imigrantes ilegais, que são processados criminalmente e levados para casas de detenção. Enquanto isso, as crianças são mantidas em abrigos sob custódia do governo.

Nesta quarta-feira, 20, o presidente norte-americano disse a jornalistas que assinará uma ordem executiva para encerrar o processo de separação de crianças de seus pais e responsáveis. "Queremos manter as famílias juntas. É muito importante", disse.