George Clooney diz que não será padrinho do filho de Harry e Meghan Markle

Redação - O Estado de S.Paulo

Ator acredita que 'seria uma má ideia' assumir essa responsabilidade com o bebê real

O ator George Clooney.

O ator George Clooney. Foto: Mario Anzuoni/Reuters

George Clooney deu entrevista ao talk-show Jimmy Kimmel Live!, dos Estados Unidos, na segunda-feira, 7, e disse que não quer ser padrinho do filho recém-nascido do príncipe Harry e de Meghan Markle.

A afirmação veio após surgirem boatos de que ele poderia assumir esse laço com o bebê real, uma vez que é amigo de Meghan e nasceu no mesmo dia que a criança. "Eu não deveria ser o padrinho de ninguém. Sou pai de gêmeos e mal consigo dar conta. Seria uma má ideia", afirmou.

O menino ainda não tem nome definido e nasceu na segunda-feira, 6, às 5h26 (1h26 de Brasília).  Ele será o sétimo na linha de sucessão da coroa britânica e, até o momento, sabe-se que não será príncipe - ao menos que a rainha Elizabeth II, de 93 anos, decida lhe conceder esse título. Em 2012, por exemplo, a matriarca decidiu que todos os filhos do seu neto príncipe William (duque de Cambridge) teriam o título de príncipe ou princesa. A expectativa é que o garoto seja conde de Dumbarton. Entenda aqui.

VEJA TAMBÉM: Fotos de membros da família real quando bebês

AFP/Isabel Infantes
Ver Galeria 9

9 imagens