‘Ganância descarada’, diz Taylor Swift sobre lançamento de álbum

Jill Serjeant - Reuters

Gravadora Big Machine, responsável pelos seis primeiros discos da cantora, decidiu divulgar uma série de performances ao vivo feitas por ela em 2008

Taylor Swift na premiere no filme 'Cats', em Nova York, em dezembro de 2019

Taylor Swift na premiere no filme 'Cats', em Nova York, em dezembro de 2019 Foto: Evan Agostini/Invision/AP

A cantora Taylor Swift reviveu, na quinta-feira, 23, a disputa com sua antiga gravadora, reclamando do lançamento de uma coleção de gravações de um show em uma rádio em 2008. Ela classificou o lançamento como “de mau gosto”.

“Eu quero agradecer meus fãs por me informar que minha antiga gravadora está lançando um ‘álbum’ de performances ao vivo minhas hoje à noite. [...] Esse lançamento não foi aprovado por mim”, disse a cantora em sua conta no Instagram.

O álbum, Live From Clear Channel Stripped 2008, é uma coletânea de gravações que Taylor fez em um show para uma rádio quando ela tinha 18 anos, segundo a cantora. 

Ela disse que o lançamento pelo grupo Big Machine Label Group é “outro caso de ganância descarada em tempos da pandemia do coronavírus. Algo de mau gosto, mas muito transparente”. A gravadora não se pronunciou até o momento.

Swift gravou seus primeiros seis álbuns com a gravadora antes de deixá-la em 2018, indo para o Universal Music Group. A Big Machine é dona das gravações da cantora e, dentro do padrão de práticas da indústria musical, mantém o direito de lançar materiais gravados pela cantora quando ela estava com a empresa.

A cantora travou uma disputa pública durante mais de um ano com a Big Machine e seus executivos seniores pelo uso de suas músicas antigas. A situação se agravou quando o executivo Scooter Braun e sua família receberam ameaças de morte devido a falas de Taylor, e pediu paz.