'Fui usado para espalhar mensagens em que não acredito', diz Kanye West

Redação - O Estado de S.Paulo

Rapper chamou atenção por seu apoio a Donald Trump nos últimos anos

Kanye West e Donald Trump em dezembro de 2016.

Kanye West e Donald Trump em dezembro de 2016. Foto: Andrew Kelly / Reuters

Se Kanye West sempre declarou apoio ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, parece que as coisas estão prestes a mudar. Na última terça-feira, 30, o rapper publicou uma série de tuítes sobre política, nos quais afirmou ter sido usado para espalhar ideias nas quais não acredita.

“Meu olhos estão abertos e agora percebo que fui usado para propagar mensagens que não acredito. Estou me distanciando da política e vou focar completamente em ser criativo”, escreveu.

O marido de Kim Kardashian deu a entender que está se desvinculando de Donald Trump ao dizer que “acredita no amor e na compaixão pelas pessoas que procuram asilo e pelos pais que estão lutando para proteger seus filhos da violência e da guerra”. A afirmativa vai contra o endurecimento da política migratória sustentada pelo presidente.

Além disso, o artista esclareceu a polêmica sobre o logotipo da campanha Blexit, que envolve questões políticas e raciais nos Estados Unidos: ”Eu apresentei Candace [Owens, analista política] à pessoa que fez o logo e eles não queriam o nome deles, então ela usou o meu. Eu nunca quis qualquer associação com o Blexit. Não tenho nada a ver com isso”.

Após a repercussão, Candace se desculpou pela mal-entendido e negou ter falado que Kanye West havia feito o desenho.