Ex-presidente dos Estados Unidos se desculpa após acusação de assédio

Redação - O Estado de S.Paulo

Denúncia partiu da atriz Heather Lind, que escreveu relato no Instagram

Ex-presidente dos Estados Unidos George H. W. Bush

Ex-presidente dos Estados Unidos George H. W. Bush Foto: Larry W. Smith/EFE

A onda de celebridades denunciando figuras públicas por assédio sexual rendeu até pedido de desculpas por parte de um ex-presidente dos Estados Unidos. George H. W. Bush — o primeiro da família a ocupar a Casa Branca — se manifestou depois de ser acusado de abuso pela atriz Heather Lind.

A artista o acusou de ter tocado nela por trás quando os dois posaram para uma foto, além de ter feito uma piada de mau gosto. A denúncia foi feita via Instagram, em publicação que foi excluída posteriormente.

Segundo um porta-voz do ex-presidente, o caso denunciado por Heather foi uma tentativa de humor na ocasião. "O presidente Bush nunca — em nenhuma circunstância — deixará intencionalmente alguém angustiado, e ele se desculpa sinceramente se sua tentativa de humor ofendeu a Sra. Lind", disse em declaração à imprensa.

Atriz Heather Lind

Atriz Heather Lind Foto: Mark Blinch/Reuters

Bush, de 93 anos, manteve um mandato como presidente dos EUA de 1989 a 1993 e é pai de George W. Bush, que cumpriu dois mandatos em Washington, entre 2001 e 2009. O pai sofre de doença de Parkinson.

O assédio ocorreu, segundo Heather, durante um evento para o programa de televisão Turn: Spies, de Washington, do qual a atriz  é um dos principais membros. Na postagem do Instagram, ela disse que foi estimulada a fazer a reivindicação depois de ver uma foto de Barack Obama apertando a mão de Bush em uma recente arrecadação de fundos para vítimas de furacões. A imagem a teria perturbado.

"Ele me agrediu sexualmente enquanto eu estava posando para uma foto semelhante. Ele não apertou a minha mão. Ele me tocou por trás de sua cadeira de rodas com sua esposa Barbara Bush ao lado", escreveu, de acordo com transcrição do jornal Daily Mail feita a partir da publicação excluída.

"Ele me disse uma piada suja. E então — durante todo o tempo sendo fotografado — me tocou de novo", acrescentou.

Ao final da publicação, Heather incluiu a hashtag #metoo, que tem impulsionado as denúncias por parte de mulheres que expõem casos de assédio — especialmente depois do escândalo envolvendo o produtor de cinema Harvey Weinstein.

"Sou grata pela bravura de outras mulheres que falaram e escreveram sobre suas experiências”, escreveu Heather.