Ex-namorada quer processar Lírio Parisotto por abandono afetivo

- Bang Showbiz

'A Justiça não pode obrigá-lo a conviver com o garoto ou dar amor a ele', disse uma fonte ao jornal 'Extra'

Luiza Brunet e Lírio Parisotto

Luiza Brunet e Lírio Parisotto Foto: Luciana Prezia

Lírio Parisotto pode ser processado por abandono afetivo por parte de uma ex-namorada, mãe do seu filho de 9 anos.

De acordo com a coluna Retratos da Vida, do jornal Extra, o empresário assumiu o menino como seu filho desde que ele nasceu, sempre pagou a pensão alimentícia, mas nunca teria tido contato afetivo com o garoto.

A advogada Eva Petrella entrou com uma ação de revisão de valores da pensão há seis anos, Lírio aceitou para conviver em paz com sua ex, mas se recusa a ver o filho.

"A Justiça não pode obrigá-lo a conviver com o garoto ou dar amor a ele. Mas pode entender que isso causa danos irreversíveis à vida dele e estipular uma indenização", conta a fonte ligada ao caso.

O advogado Luiz Kignel, que representa Lírio, disse que até agora não existe nenhuma ação contra seu cliente. "Não existe qualquer ação contra o Lírio e que nós saibamos a colega Eva Petrella não tem procuração da cliente para movê-la. Lírio e sua ex-namorada mantém um acordo sobre visitas e preferem deixar o assunto em particular", afirma o advogado.

Lírio e a modelo Luiza Brunet protagonizaram uma confusão esse ano. Luiza teria filmado Lírio Parisotto seminu deitado na cama do apartamento dele no Plaza Residence, em Nova York, após supostamente ter sido agredida.

Ele foi denunciado formalmente no dia 25 de julho e pode ser condenado por lesão corporal leve, e também por lesão grave, pois em dezembro do ano passado, em outra briga, Lírio teria quebrado um dedo de Luiza, que a deixou impedida de trabalhar.

Em sua defesa, o empresário alega que sua ex sempre foi agressiva e ele somente tentava contê-la. Em certa ocasião, Luiza teria jogado um copo de vidro nele, provocando um corte em sua perna.