Evangeline Lilly diz que foi pressionada a fazer cenas de nudez em ‘Lost’

Redação - O Estado de S.Paulo

A atriz afirmou que não aceita mais roteiros em que tem que fazer cenas do tipo por não se sentir confortável

A atriz Evangeline Lilly afirmou que foi pressionada a fazer cenas de nudez durante as gravações da série 'Lost'

A atriz Evangeline Lilly afirmou que foi pressionada a fazer cenas de nudez durante as gravações da série 'Lost' Foto: Mario Anzuoni/Reuters

A atriz canadense Evangeline Lilly, que interpretou a Kate na popular série Lost, disse em entrevista para a revista Variety que sentiu-se pressionada em vários momentos durante as filmagens da produção a fazer cenas de nudez. Envolvida em um triângulo amoroso com Jack (Matthew Fox) e Sawyer (Josh Holloway), a atriz teve várias sequências de romance ao longo da história. 

“Na terceira temporada, eu tive uma experiência bem ruim no set de filmagens onde basicamente fui pressionada a fazer uma cena de nudez parcial e senti que não tive voz nenhuma no assunto”, disse Evangeline. “Eu estava mortificada e tremendo, chorei até não conseguir mais quando terminou e ainda tive que gravar outra cena pesada logo depois”, continuou. 

A atriz falou que a situação se repetiu na temporada seguinte, o que a levou a ter uma mudança de atitude. “Na quarta temporada tinha uma cena em que a Kate aparece se despindo e eu lutei muito para ter essa cena sob meu controle. E novamente eu não consegui”, lamentou. “Foi então que eu disse ‘chega, nunca mais. Vocês podem escrever o que quiserem que eu não vou fazer. Não vou tirar minhas roupas nunca mais nessa série.’ E eu consegui”, comemorou a atriz. 

Evangeline, que atualmente está no universo cinematográfico da Marvel como a heroína Vespa, finalizou dizendo que não aceita fazer roteiros que envolvam nudez com a personagem que ela irá fazer. “Não é que eu seja pudica ou acredite que tenha algo errado com nudez. Eu só não acredito que consiga ficar confortável e me sentir segura nessas cenas. E sei que tenho sorte de estar nessa posição privilegiada onde posso escolher não passar por isso. Sinto pelas mulheres que estão entrando hoje nesse meio e não têm essa mesma possibilidade”, terminou.