'Estou relaxado, pois não sou favorito', diz Antonio Banderas sobre Oscar

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Ator explicou que não estava focado na premiação pois estava ocupado realizando um sonho antigo: inaugurar um teatro em sua cidade natal

O ator espanhol Antonio Banderas 

O ator espanhol Antonio Banderas  Foto: Jon Nazca / Reuters

Após ganhar no último sábado, 25, o prêmio Goya, visto como o Oscar espanhol, de melhor ator protagonista, Antonio Banderas disse nesta segunda-feira, 27, que está “relaxado, pois não é favorito”, ao ser perguntado sobre a reta final para o Oscar

A declaração foi dada por Banderas quando ele passou pela cidade de Barcelona. É esperado que o ator chegue nos Estados Unidos na noite desta segunda.

“Para que te indiquem não basta uma boa interpretação, você também tem que dizer ‘quero o Oscar’ e fazer campanha, por isso é um milagre que eu tenha sido nomeado sem ter feito essas coisas, porque estava fazendo o teatro em Málaga”, disse o ator.

Antonio Banderas concorre ao Oscar de Melhor Ator pelo filme Dor e Glória, competindo com Joaquin Phoenix, Leonardo DiCaprio, Jonathan Pryce e Adam Driver.

“Tenho concorrentes que atuaram em filmes de grande bilheteria e em inglês, enquanto que nós temos um filme precioso, mas pequeno e falado em espanhol, que não é o idioma principal dos Estados Unidos, assim, temos poucas chances [de vitória]”, analisou Banderas.

Apesar de tudo, Banderas viaja esta noite para os Estados Unidos disposto a entrar no sistema de entrevistas e campanha da premiação, e “com muita vontade de ver meus filhos e ficar bem”, comentou o ator.

Segundo Banderas, ele não entrou no “jogo do Oscar” até agora pois estava fazendo algo “muito importante”: interpretar o papel de Zach em A Chorus Line, a obra que inaugurou o Teatro del Soho de Málaga, sua cidade natal, e que no próximo dia 21 de fevereiro chega ao Teatro Tívoli de Barcelona”.

O cantor e ator espanhol Pablo Puyol irá substituir Banderas na produção a partir de agora porque Banderas estava participando da peça em Málaga por reivindicação, mas o espírito da peça “exige que ela não seja interpretada por atores muito conhecidos”.

Banderas escolheu essa peça para inaugurar o Teatro del Soho porque “é um musical que gerou uma quebra de paradigma na Broadway, que deixou contar a história de um jovem que busca triunfar para contar as histórias de todos esses bailarinos que ninguém conhece, mas que são os que mantém o teatro musical vivo”, explicou o ator.

O Teatro de Soho é um projeto muito pessoal para Banderas, que conseguiu inaugurá-lo em novembro de 2019 após “20 anos sonhando em fazer isso”. /Com informações da EFE

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais