'Estava ciente dos preconceitos', diz Victoria Beckham sobre entrar na indústria da moda

Agência - Reuters

A designer conta que ser uma ex-Spice Girls e casada com David Beckham fez com que a olhassem com desconfiança quando lançou sua primeira linha de roupas

A designer de moda Victoria Beckham na quarta edição do Vogue Fashion Festival, em Paris, em novembro de 2019.

A designer de moda Victoria Beckham na quarta edição do Vogue Fashion Festival, em Paris, em novembro de 2019. Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

Victoria Beckham sabia que teria de conquistar críticos de moda difíceis de impressionar quando lançou sua primeira linha de roupas uma década atrás. Porém, a ex-Spice Girls disse que a indústria foi muito mais difícil de ceder do que ela jamais imaginara.

Em Paris nesta sexta-feira, 15, em um evento organizado pela revista Vogue, a designer, cujas coleções desde então ganharam elogios da crítica e prêmios por sua moda fluida e perspicaz, afirmou que está expandindo seu império com maquiagem e produtos para a pele.

"Eu estava muito ciente dos preconceitos, estar casada com David Beckham, ser uma Spice Girl, de repente aqui está uma coleção, eu sabia que olhariam com desconfiança", disse ela, acrescentando que se concentrou em "fazer as roupas e não ouvir nada disso".

Victoria Beckham citou Karl Lagerfeld, chefe de criação da Chanel que morreu em fevereiro deste ano, e o italiano Valentino Garavani como dois estilistas que a ajudaram, mas disse que a indústria notoriamente cruel a surpreendeu. "Se eu soubesse o que sei agora, não sei se teria coragem de fazê-lo", brincou.

Victoria Beckham afirma que a indústria da moda foi cruel quando ela resolveu lançar sua primeira coleção de roupas, mas contou com a ajuda dos estilistas Karl Lagerfeld e Valentino Garavani.

Victoria Beckham afirma que a indústria da moda foi cruel quando ela resolveu lançar sua primeira coleção de roupas, mas contou com a ajuda dos estilistas Karl Lagerfeld e Valentino Garavani. Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

De acordo com os últimos registros britânicos, a marca Beckham, de propriedade privada de Victoria, David Beckham e do agente Simon Fuller, ainda estava no vermelho em 2017. Levantou US$ 38 milhões há dois anos da NEO Investment Partners para recuperar a marca.

A designer de moda disse que, além de uma linha de maquiagem lançada recentemente, sua marca terá produtos para a pele e fragrâncias, possivelmente no próximo ano.

Os cosméticos costumam ser uma linha lateral altamente lucrativa para marcas de luxo expandiram seus negócios, acessíveis a uma gama maior de compradores. Exemplos vão de Kering e Gucci a Hermes.

Conhecida como 'Posh Spice' quando estava na girl band dos anos 1990, Victoria, qu evestiu nesta sexta-feira um terno tweed verde, disse que não se arrepende de nenhuma de suas escolhas anteriores de moda — incluindo roupas de palco, como os macacões de PVC que ela usava.