‘Esse vírus é maluco’, diz Juliana Paes sobre sintomas da covid-19

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Atriz testou positivo para o novo coronavírus e revelou que teve perda de olfato e paladar por alguns dias

Juliana Paes foi diagnosticada com o novo coronavírus e falou sobre seus sintomas no 'Conversa com Bial'

Juliana Paes foi diagnosticada com o novo coronavírus e falou sobre seus sintomas no 'Conversa com Bial' Foto: Rede Globo / Reprodução

A atriz Juliana Paes revelou no sábado, 19, que testou positivo para o novo coronavírus alguns dias depois do marido ter o mesmo diagnóstico. Mesmo sem apresentar sintomas graves, ela falou sobre os efeitos da doença em seu corpo em entrevista ao Conversa com Bial exibido na noite de quarta-feira, 23.

Pedro Bial e Juliana tinham gravado uma entrevista antes do diagnóstico positivo da atriz, quando apenas o marido, que já se recuperou, tinha sido examinado e estava isolado em um quarto de sua casa. ”Dois dias depois ela apresentou algumas sintomas e teve que ficar isolada”, contou o jornalista, que conversou novamente com Juliana.

“Só fui sentir os primeiros sintomas leves dois dias depois do diagnóstico. Esse vírus é muito maluco”, contou a atriz. Ela revelou que sentiu uma pressão na cabeça, dor no fundo dos olhos e uma dor de cabeça forte durante dois dias, além da perda de olfato e paladar, mas não teve febre, cansaço ou tosse seca.

“Não é como uma gripe, um resfriado, é um vírus diferente, porque a anosmia [perda de olfato] de um resfriado comum, você perde parcialmente, você sente o gosto no fundinho, na covid-19 você não sente nada”, continuou ela.

Juliana já se recuperou da doença, e deve realizar um novo exame para ver se ainda está com o vírus e poderá participar do mesão do Criança Esperança. A atriz revelou também que já está com mais contato com os filhos, e que foi difícil seguir a recomendação médica de isolamento completo das crianças, que testaram negativo para o novo coronavírus.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

“Eu estou sendo muito, talvez, politicamente incorreta, mas muito franca, porque se nós tivéssemos de ficar em isolamento quem ia alimentar as crianças, dar banho, botar pra dormir? Nos primeiros dias em que estávamos com as dores usamos máscara, mas eles abraçam a gente, é muito complicado”, afirmou a atriz.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus 

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais