Enfermeiras alegam que foram assediadas por Stan Lee em sua casa

Redação - O Estado de S.Paulo

O criador da Marvel teria pedido para que elas fizessem sexo oral nele durante o banho e tocava nelas sem autorização

Stan Lee. 

Stan Lee.  Foto: REUTERS/Mario Anzuoni

Stan Lee, o criador da Marvel, está sendo acusado de assédio sexual por enfermeiras que cuidavam dele em sua casa. As profissionais alegam que foram tocadas e assediadas diversas vezes por ele, de acordo com o DailyMail.

Segundo o jornal britânico, algumas enfermeiras disseram que o empresário chegou a pedir que elas fizessem sexo oral nele enquanto davam banho nele e que ele andava nu dentro de casa. A empresa terceirizada da qual as enfermeiras faziam parte disse que vai entrar com um processo judicial contra Lee, porém, até o momento, não foi feita nenhuma denúncia na Polícia nem registro de uma ação na Justiça.

O advogado de Lee disse ao DailyMail que ele "nega categoricamente" as "alegações falsas e desprezíveis" e vai limpar "seu bom nome".

Uma fonte próxima a ele disse: "Ele não parece ligar para o que as pessoas pensam dele, ele perdeu o filtro. Há algumas jovens enfermeiras indo à casa dele em West Hollywood falando que foram assediadas sexualmente por ele. Ele acha isso engraçado. Ele anda nu e é vulgar com as mulheres, pede por sexo oral no chuveiro e quer ser acariciado em sua cama. Ele toca muito e já forçou algumas mulheres. É um comportamento inaceitável, especialmente de um ícone como Stan".

Um representante da empresa de enfermeiras confirmou que foram recebidas diversas reclamações de enfermeiras que trabalharam na casa de Lee, e a dona da companhia já chegou a reclamar diretamente com o criador da Marvel.