Eminem lança álbum surpresa e defende mudanças nas leis sobre armas

Agência - AP

Intitulado 'Music to Be Murdered By', o novo disco do rapper teve inspiração em Alfred Hitchcock

O rapper Eminem na premiere do filme 'Nocaute', em Nova York, em julho de 2015.

O rapper Eminem na premiere do filme 'Nocaute', em Nova York, em julho de 2015. Foto: Andrew Kelly/Reuters

O rapper Eminem lançou um álbum surpresa nesta sexta-feira, 17, intitulado Music to Be Murdered By. Junto com o novo trabalho, há um vídeo que pede mudanças nas leis sobre armas.

A novidade foi anunciada no Twitter logo após a meia noite. O álbum anterior, Kamikaze, de 2018, também veio a público sem aviso prévio.

O novo videoclipe do rapper para Darkness, uma das 20 faixas do novo disco, mostra uma filmagem em um show. As letras e o enredo do vídeo fazem alusão ao tiroteio em massa de 2017 em um festival de música em Las Vegas que deixou 59 pessoas mortas.

O clipe termina com imagens de áudio e vídeo de transmissões de notícias de outros recentes massacres nos Estados Unidos e um pedido para as pessoas votem por mudanças nas leis sobre armas.

"Quando isso vai acabar? Quando um número suficiente de pessoas se importar", diz o texto no final do vídeo. Assista ao clipe abaixo:

Uma das artes da capa do novo álbum apresenta respingos de sangue e um Eminem barbudo vestido de terno, segurando um machado e uma arma apontados para a cabeça. A imagem é referência ao álbum de 1958 de Alfred Hitchcock, no qual o rapper confirmou ter se inspirado.

Music to Be Murdered By é o 11º álbum de estúdio de Eminem, segundo informa o site dele. Entre os colaboradores, o novo disco traz participações de Ed Sheeran, Skylar Gray, Anderson .Paak e Juice WRLD, o rapper de 21 anos que morreu em dezembro do ano passado.