Elisa Lucinda se explica após polêmica com padre Fábio de Melo: ‘Já me desculpei com ele’

Redação - O Estado de S.Paulo

Em vídeo publicado na rede social, a atriz afirma que quis discutir o celibato e não duvidar do juramento do padre

Padre Fábio de Melo e Elisa Lucinda

Padre Fábio de Melo e Elisa Lucinda Foto: Instagram/ @pefabiodemelo/ Instagram/ @elisalucinda

A atriz e cantora Elisa Lucinda, 63, publicou um vídeo na sua rede social, na noite desta quarta-feira, 27, para explicar seu comentário na publicação do padre Fábio de Melo, 50, onde ela disse não acreditar no celibato do religioso. 

Ela se desculpou e afirmou que queria levantar uma discussão e não ofender. "Padre, eu gostaria de explicar uma coisa: eu gostaria de ter dito o que eu disse pessoalmente, porque eu queria levantar uma discussão sobre o celibato. Conheço muitos jovens nesse país, gente interessantíssima, que não quer exercer a vida católica devido ao celibato", começou Lucinda.

A poetisa disse que “a fé não pode se antagonizar à sexualidade” e que por achar o Fábio “bem moderno”, entendeu que o comentário seria uma maneira de levantar o assunto, mas percebeu que acabou passando uma imagem errada, de que ela estaria contra o religioso.

"Não foi legal eu ter falado que não acreditava no celibato dele porque ficou parecendo que eu estava julgando uma coisa que eu não sei, falando da intimidade dele. Peço desculpas por isso", disse.

A atriz afirmou que tem um bom relacionamento com o padre Fábio de Melo “como artistas, cidadãos e pensadores de um tempo” e ressaltou que “não foi uma postagem de ódio, nem intolerante”.

Criada na religião católica e em colégio de freiras, Elisa disse que não concorda com a culpabilização do prazer. "Esse dogma eu acho que exerce muita culpa na humanidade, a coisa do celibato em geral, da culpabilização do prazer, mas não pensei que fosse ter essa dimensão toda. Não me ocorreu que ia dar toda essa confusão", desabafou.

"Acho que é hora da gente ter maturidade para discutir as coisas, não são sempre a ferro e fogo", pontua. "O próprio Fábio acha que é uma coisa legal de se conversar", defendeu ela, citando a postura mais moderna do papa Francisco, a quem chamou de “argentino maravilhoso”.

A atriz disse que já se desculpou com o padre e defendeu seu ponto de vista. "Não quis ofender ninguém e já me desculpei com ele. Acho que fé e sexualidade não são antagônicas, um homem pleno de sua natureza também pode amar a Deus. Não acho que Deus vai excluir um filho por ele ser também um amante. Deus é amor", finalizou.

 

 

A polêmica teve início quando Lucinda comentou uma foto do padre no Instagram nesta terça-feira, 26. "Estou te achando muito 'boy' e sedutor. Sou contra o celibato. Com todo respeito que te tenho, não acredito no teu. E concordo", escreveu a atriz.

Em outro comentário, ela escreveu: "Não deveria ser preciso negar a própria natureza, ser celibatário para ser um padre. Não faz sentido para mim". 

A fala dividiu opiniões entre os seguidores do padre, alguns apoiando e outros desaprovando os comentários de Elisa. Depois de perceber a polêmica que havia causado, ela ainda tentou se explicar nos comentários do post. "Imagine, gente, não há ofensa em minhas palavras. Não considero sexo pecado. Acho um atraso da igreja tal rito", defendeu. 

 

 

O padre Fábio de Melo não se pronunciou diretamente sobre o assunto. Em uma postagem seguinte, porém, falou sobre humilhação e humildade.

“As pessoas só conseguem humilhar em mim o que ainda não foi batizado pela humildade. Quanto mais eu reconheço a minha miséria, muito menos eu fico vulnerável à humilhação. Se ainda me sinto diminuído ou menosprezado pelos outros, pode ser um indicativo de que ainda esteja sob a doma de minhas arrogâncias”, escreveu.