'Ele não representa ameaça a ninguém', diz Caio Blat sobre José Mayer

Redação - O Estado de S.Paulo

'Fez uma brincadeira fora de tom. Não houve intimidação', disse sobre caso de assédio

.

. Foto: Fábio Motta / Estadão

O ator Caio Blat deu uma declaração controversa a respeito do caso de assédio praticado pelo ator José Mayer. 

Em entrevista ao site Glamurama, afirmou: "Não estou sabendo dessa decisão de afastá-lo. Mas não acho certa". "José Mayer é uma pessoa que a gente conhece. A declaração que ele deu hoje foi brilhante. A forma como ele se colocou foi perfeita. Ele não representa ameaça a ninguém. Fez uma brincadeira fora de tom, e na presença de outras pessoas. Não houve intimidação".

O repórter questionou Caio: "E se fosse com a sua mulher?". O ator respondeu: "A Maria passa por isso diversas vezes, me conta. Ainda faz parte da nossa cultura. [...] Existe essa tomada de consciência e a mobilização de hoje foi importante. [...] A campanha foi muito legal, todo mundo se engajando. Existe essa questão de outras gerações".

Caio se refere à atriz Maria Ribeiro, com quem é casado. Ela havia publicado postagens demonstrando apoio à campanha #ChegaDeAssédio, e, após a repercussão da fala de Caio, postou um tuíte se posicionando novamente contra qualquer forma de assédio.

Posteriormente, Caio tentou demonstrar seu apoio publicando uma imagem com os dizeres "Mexeu com uma mexeu com todos". "Respeito total às minas. Chega de assédio, é intolerável", escreveu.

A atriz Marcella Rica, que interpretou a personagem Jéssica em A Lei do Amor, foi outra que demonstrou apoio à posição de Mayer.

Após publicar a hashtag #ChegaDeAssédio, ela postou um texto comentando o ocorrido: "Figuei muito triste quando soube de tudo, mas hoje, lendo a carta do Zé e vendo toda essa manifestação latente, com tanta gente lutando por algo tão importante e fundamental, eu achei bonito. Não o que aconteceu, claro! Sou do time 'Mexeu com uma, mexeu com todas', mas o ato de reconhecer e buscar essa mudança. [...] Obrigado Su [figurinista assediada], pela coragem. E obrigada Zé, pela carta".

 

Confira as postagens de Caio, Marcella e de Maria:

 

Respeito total às minas. #chegadeassedio , é intolerável.

Uma publicação compartilhada por Caio Blat (@caio_blat) em

 

Acabei de fazer um trabalho muito especial com o Zé. Sempre fui fã dele, conheço sua filha e tenho amigas que antes de mim trabalharam com ele. Sempre ouvi muitos elogios. Comigo, mesmo nas cenas mais delicadas, o Zé sempre foi um grande parceiro, muito generoso e respeitoso. Aprendi muito com ele. Conheci também a Su, que é uma querida, talentosa e uma graaaande parceira de set, que cuidou muito de mim.  Fiquei muito triste quando soube de tudo, mas hoje lendo a carta do Zé e vendo toda essa manifestação latente, com tanta gente lutando por algo tão importante e fundamental, eu achei bonito. Não o que aconteceu, claro! Sou do time #MexeuComUmaMexeuComTodas, sempre. Mas o ato de reconhecer, se desculpar e buscar essa mudança. Que todos os muitos, que por pura cultura e costume, invadem e assediam - mesmo que através de leves piadas - em qualquer tipo de ambiente, comecem também a repensar e a lutar contra essa postura já natural. Que natural seja sempre o respeito. Obrigada, Su, pela coragem. E obrigada Zé, pela carta. Que ela provoque ainda mais mudanças. #nãopassarão

Uma publicação compartilhada por Marcella Rica (@marcellarica) em

 

Já deu.  #MexeuComUmaMexeuComTodas #machistasnãopassarão #chegadefiufiu #chegadeassedio

Uma publicação compartilhada por Marcella Rica (@marcellarica) em