Ed Sheeran encerrará as comemorações do Jubileu de Platina de Elizabeth II

Agências - AFP

Descrito como um 'tesouro nacional' pelos organizadores, o cantor afirmou estar 'orgulhoso de ser parte das celebrações'

Ed Sheeran encerrará com um show as festividades dos 70 anos de reinado de Elizabeth II em junho, após um histórico desfile em homenagem à soberana e à diversidade do povo britânico.

Ed Sheeran encerrará com um show as festividades dos 70 anos de reinado de Elizabeth II em junho, após um histórico desfile em homenagem à soberana e à diversidade do povo britânico. Foto: REUTERS/Peter Cziborra

LONDRES, REINO UNIDO - A estrela pop britânica Ed Sheeran encerrará com um show as festividades dos 70 anos de reinado de Elizabeth II em junho, após um histórico desfile em homenagem à soberana e à diversidade do povo britânico, informaram os organizadores nesta terça-feira, 26. 

O desfile, um dos que "ocorrem apenas uma vez na vida" - segundo seus realizadores - acontecerá em 5 de junho pelas ruas de Londres e é considerado o 'clímax' dos quatro dias de celebrações previstos para o Jubileu de Platina da rainha.

Depois do toque dos sinos da abadia de Westminster, a marcha percorrerá três quilômetros até o Palácio de Buckingham, onde Ed Sheeran homenageará a monarca de 96 anos com sua música.

Descrito como um "tesouro nacional" pelos organizadores, o cantor afirmou estar "orgulhoso de ser parte das celebrações". 

Ao todo, 10 mil militares, artistas de todo tipo e voluntários participarão do ato, que será transmitido por televisões do mundo todo e que poderá ser acompanhado por 1 bilhão de pessoas, segundo as estimativas. 

"Isso é algo único. Em toda nossa história, nunca tivemos a ocasião de celebrar 70 anos de reinado", disse entusiasmado Adrian Evans, "diretor da orquestra" do desfile. 

Após ter organizado um deslumbrante desfile náutico pelo rio Tâmisa em 2012, por ocasião do Jubileu de Diamante, Evans decidiu este ano retornar para terra firme e manter o público no centro de seu "Desfile do povo".

"Quis encontrar uma maneira em que todo mundo pudesse participar, para que todas as comunidades do Reino Unido pudessem ter um papel e participar a sua maneira nas celebrações", explicou à AFP. 

O evento contará com exibições aéreas, músicas de todos os estilos, arte de rua, dança e teatro de rua, entre outras manifestações artísticas. "Criamos um desfile que reunirá diferentes estilos de manifestações artísticas e celebrações. E que, juntos, contam a história do reinado de Elizabeth II".

Mas, a soberana assistirá ao desfile? Aparecer na varanda ao final do evento, quando o público se concentrará na entrada da imensa esplanada do palácio e onde os cachorros da raça Corgi, seus favoritos, a estarão esperando?

"Estamos em contato com a Casa Real sobre o envolvimento de todos os membros da família real. Os detalhes serão publicados no seu devido tempo", indicou a diretora executiva do desfile, Rosanna Machado.

Elizabeth II tem se mantido longe da vida pública devido a sucessivos problemas de mobilidade. Suas aparições são cada vez mais raras desde outubro, quando foi brevemente internada em um hospital.

No final de março assistiu a uma homenagem religiosa dedicada a seu marido príncipe Philip, duque de Edimburgo, falecido há um ano.