Dublê que perdeu braço em gravação de ‘Resident Evil 6’ ganha processo

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Em 2015, Olivia Jackson realizou uma manobra que foi alterada de última hora sem avisá-la; ela se acidentou e chegou a ficar em coma

A dublê Olivia Jackson com uma placa que diz 'A Equipe Importa', alertando para acidentes com envolvidos em gravações de filmes

A dublê Olivia Jackson com uma placa que diz 'A Equipe Importa', alertando para acidentes com envolvidos em gravações de filmes Foto: Instagram / @oliviathebandit

A dublê Olivia Jackson ganhou um processo movido contra a empresa responsável pelo acidente nas gravações de Resident Evil 6 em que ela perdeu o braço esquerdo. Olivia estava dirigindo uma moto em alta velocidade quando bateu em um carro com câmera acoplada.

O acidente ocorreu em 2015, e Olivia passou 17 dias em coma. Além de precisar ter o braço esquerdo amputado, a dublê também teve sangramentos no cérebro e fraturas na coluna. Tudo ocorreu na África do Sul, um dos cenários usados para a gravação do filme, em que Olivia era a dublê da protagonista, vivida por Milla Jovovich.

Em entrevista para a ABC News em setembro de 2019, quando iniciou o processo, Olivia relatou que foi enganada pelos produtores, que primeiro disseram que ela faria uma cena de luta e, de última hora, mudaram a cena, em que a dublê teria que dirigir uma moto em alta velocidade. Os responsáveis por operar a câmera não conseguiram movê-la a tempo de evitar um acidente, e então a colisão ocorreu.

Além disso, os produtores prometeram arcar com qualquer despesa referente a acidentes durante as gravações, e repetiram a promessa após a internação dela, mas pagaram apenas 33 mil dólares, uma parte das despesas médicas que a dublê teve. “Eu adoraria deixar todos a par de situações como essa, para que possam se cuidar melhor, para que isso não ocorra novamente”, comentou Olivia na entrevista.

O resultado do processo saiu em 1 de abril, mas Olivia apenas falou sobre ele em uma publicação na segunda-feira, 20. Ela relatou que o juiz considerou que a dublê não teve nenhuma culpa pelo acidente, e declarou os responsáveis pela empresa Bickers Action SA culpados pela colisão. Apesar disso, Olivia relatou, em um dos comentários na publicação, que não tem certeza se receberá alguma compensação financeira, pois a empresa declarou falência.

“Eles [a produção e direção do filme] também deveriam ser responsabilizados, mas infelizmente para mim eles escaparam pois nenhum dos envolvidos realizou algum tipo se seguro para acidentes”, destacou Olivia. 

“Eu sinto saudades do meu antigo rosto. Do meu antigo corpo. Da minha antiga vida. Pelo menos agora eu finalmente tenho um julgamento que prova que essa cena foi mal planejada e que não foi minha culpa”, disse Olivia em entrevista para o site Screen Daily.

Na mesma ocasião ela destacou que nenhum dos envolvidos no filme, incluindo o direto Paul W. S. Anderson, a ajudou financeiramente, apesar da produção ter tido um lucro de mais de 320 milhões de dólares. Olivia havia atuado como dublê em outros filmes famosos, como Vingadores: Era de Ultron e Mad Max, ela agora pretende lançar uma biografia sobre sua vida e o que mudou com o acidente.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

My biography cover is now revealed . It’s been an amazing experience to work with the author Shannon Nixon & relive my crazy life experiences Posted @withregram • @oliviabiography On August 25, 1981, Olivia Jackson was born at Kempton Park Hospital in Johannesburg, South Africa. At 19 years old, Olivia became an international model. In 2006, Olivia pursued her dream of backpacking Asia and studying Buddhism in the monasteries of India. A year later, Olivia moved to Thailand and became a professional Muay Thai boxer. In 2009, Olivia got her first job as an actress and stuntwoman in The Burma Conspiracy. For the next six years, Olivia worked in film, rapidly becoming one of the most sought-after stuntwomen in the industry. She doubled for actresses like Charlize Theron in Mad Max: Fury Road and Elizabeth Olsen in Avengers: Age of Ultron and was set to work as a stuntwoman on Wonder Woman. But that never happened. On September 5, 2015, on the set of Resident Evil: The Final Chapter, Olivia’s life changed forever when a camera vehicle collided into her as she performed a motorcycle stunt. Olivia suffered 20 severe injuries including an amputated left arm, a partially de-gloved face, paralysis of the upper left hand side of her body, multiple broken bones, and nerves ripped from her spinal cord. Doctors did not expect her to survive. After a 17-day medically induced coma, Olivia woke up in the hospital to learn what happened to her. It’s been five years since the accident. Olivia will live in pain for the rest of her life, but she hasn’t let that stop her from recovering as fully as she can and living her life, traveling with her husband, practicing martial arts, and taking up horseback riding. Olivia’s life is one of adventure, resilience, and overcoming tragedy. And we’re about to tell her whole story. #bookcoverreveal Cover Photo by: @lightinthedarkphotography Cover Design by: @axglazier

Uma publicação compartilhada por Olivia Jackson (@oliviathebandit) em

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais