Documentário sobre atuação de Kim Kardashian na justiça criminal estreia em abril

Redação - O Estado de S.Paulo

Empresária atua na redução da pena de presos que cometeram crimes não violentos ou de baixa gravidade nos EUA

Kim Kardashian West durante um painel sobre seu documentário na Oxygen TCA 2020 Winter Press Tour, nos Estados Unidos.

Kim Kardashian West durante um painel sobre seu documentário na Oxygen TCA 2020 Winter Press Tour, nos Estados Unidos. Foto: Willy Sanjuan / Invision / AP

Kim Kardashian anunciou no último domingo, 19, em entrevista à Associated Press, que seu documentário Kim Kardashian West: The Justice Project (Projeto de Justiça, em tradução) será lançado em cinco de abril no canal Oxygen.

O filme mostrará o trabalho da empresária na reforma da justiça criminal dos EUA, a favor da redução da pena de presos que cometeram crimes não violentos, de baixa gravidade ou condenados injustamente. Ela apresentará quatro casos de sentenças injustas, incluindo uma mulher que assassinou um familiar que a abusou sexualmente e uma vítima de tráfico sexual.

"Torço para que este seja um passo para abrir o coração e a mente das pessoas. E espero que elas possam ajudar a mudar algumas leis que realmente precisam ser mudadas", afirma. "Ajudar a consertar um sistema tão quebrado é motivador para mim. Não estou fazendo isso por publicidade. Eu realmente me importo."

Kim Kardashian começou a advogar pela reforma da justiça criminal após ajudar na soltura de Alice Marie Johnson, uma bisavó que cumpria pena de prisão perpétua por tráfico de drogas. Na época, ela se reuniu com o presidente Donald Trump, que concedeu clemência à idosa em 2018.

"Estou motivada com o meu trabalho. Claro que há momentos em que me sinto sobrecarregada e estressada. Meus filhos sabem que estou na escola assim como eles. São 20h por semana [na faculdade], então é muito do meu tempo", diz. 

Assista ao trailer oficial do documentário:

Com informações da AP