Djonga é criticado por realizar show presencial no Rio de Janeiro

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

Rapper chegou a falar sobre a apresentação no Twitter, mas excluiu sua conta; comentários lembraram que outros cantores também têm feito shows durante a pandemia

 Djonga foi criticado por realizar um show no Rio de Janeiro durante a pandemia do novo coronavírus

 Djonga foi criticado por realizar um show no Rio de Janeiro durante a pandemia do novo coronavírus Foto: Nilton Fukuda/ Estadão

O rapper Djonga foi alvo de críticas nesta segunda-feira, 7, depois de realizar uma apresentação presencial no Rio de Janeiro no sábado, 5, em meio ao aumento dos casos de covid-19 e de ocupação de leitos de hospitais no Brasil, com o nome do artista chegando aos assuntos mais comentados do Twitter.

As críticas começaram quando uma usuária publicou um vídeo de um show que, segundo ela, teria ocorrido em 5 de dezembro, criticando a ação de Djonga. Nele, é possível ver o rapper cantando em meio a uma grande aglomeração de pessoas, aparentemente sem usar máscara.

Djonga chegou a fazer algumas publicações no Twitter em que admitiu a realização do show, e disse que decidiu realizar a apresentação para pessoas que já se expõe à pandemia para trabalhar e que também mereceriam acesso a atividades de lazer. Em meio à repercussão de seus comentários, o rapper desativou sua conta no Twitter.

Alguns usuários concordaram com o posicionamento do rapper. Outros destacaram que o show não deveria ter sido feito, mas que diversos cantores também têm realizado shows presenciais em meio à pandemia.

A aglomeração de pessoas, e ainda sem o uso de máscaras e prática de distanciamento social, vai contra a recomendação de órgãos da área de saúde por ajudar na disseminação do novo coronavírus. Em casos em que há necessidade de sair de casa, é recomendado que as pessoas usem máscara, álcool em gel, busquem estar em ambientes abertos ou com boa circulação de ar e mantenham uma distância de ao menos dois metros de outras pessoas em ambientes fechados, evitando contato físico direto.

“Eu não sei mexer no Twitter, só falo m***a, só ouço m***a lá”, disse Djonga em stories publicados no Instagram após excluir sua conta no Twitter. “Não é tirando não, todo mundo que falou comigo, ouvi muita coisa daora, tem muita gente falando os seus pontos, seus argumentos de um jeito daora, falando o que acha, o que acredita”, ressaltou ele.

“Mas eu não sei mexer naquele lugar lá não, tem muita gente que só quer humilhar só quer ofender nós. E eu não tenho essa maturidade ainda, não tenho mesmo, desculpa qualquer parada e é isso aí”, concluiu o rapper. O Estadão entrou em contato com a assessoria do cantor para falar sobre o assunto mas não obteve resposta até o momento da publicação. 

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais