Dercy Gonçalves: relembre frases da atriz, que morreu há 12 anos

André Carlos Zorzi - O Estado de S.Paulo

Artista ficou conhecida por declarações sinceras e polêmicas ao longo de seus 101 anos de vida

A atriz Dercy Gonçalves

A atriz Dercy Gonçalves Foto: Jonas Cunha / Estadão

A atriz Dercy Gonçalves morreu em 19 de julho de 2008, há 12 anos. A fluminense de Santa Maria Madalena dedicou a maior parte de seus 101 anos à arte, fazendo sucesso principalmente na TV e no teatro.

Porém, Dercy também ficou marcada por suas diversas declarações polêmicas e sinceras. O E+ relembra algumas delas a seguir.

'Ninguém me leva a sério'

Em entrevista ao Estadão em 1995, a atriz falou sobre diversos temas. Entre eles, um desabafo sobre a forma como as pessoas costumavam levar as frases ditas por ela.

"A verdade é que ninguém me leva a sério, ninguém leva a sério o que eu falo. Posso fazer a denúncia mais grave, mas vão publicar como se eu estivesse fazendo uma gracinha. Isso é insuportável", reclamava.

'A Globo corta tudo o que eu faço'

"Não gosto de fazer novelas, minisséries, casos especiais. Não devia dizer isso, porque sou contratada da Globo, mas quando se chega aos 88 anos, tudo é permitido, posso até matar! Então eu falo: a Globo corta tudo o que faço, não sobra nem 10%. Acho engraçado que me vejam como uma atriz imoral. E logo na TV, que hoje é a maior imoralidade", dizia, à época em que era contratada da emissora.

'Macunaíma não presta'

"E você acha que eu gosto de Macunaíma? Eu já tentei ler, assisti ao filme, mas alguém entende mesmo aquilo? Eu não entendo nada. Mas ninguém tem coragem de dizer isso. Pois eu digo: Macunaíma não presta, aquilo é uma porcaria", criticava, sobre o livro de Mário de Andrade.

'O Brasil não vai dar certo'

"Eu não acredito no Brasil. Isso aqui é uma esculhambação. Não entro em movimento nenhum, a favor da censura ou contra a censura, mas alguma coisa tem de ser feita. Só que eu não acredito que se vá fazer. O presidente do Brasil pode ser Jesus Cristo, se ele fosse eleito, ele seria anulado", analisava, aos 88 anos.

'Palavrões não entram na minha casa'

Em 2018, Decimar, sua filha, relembrou que a mãe não permitia que ela dissesse palavrões. A própria Dercy Gonçalves falava sobre o tema em vida

"Os palavrões que eu digo no palco, as piadas mais fortes, picantes, não entram em minha casa. Na minha casa, se alguém disser um palavrão, leva logo um tapa na boca", explicava. 

Em seguida, concluía: "Essa Dercy que as pessoas conhecem do teatro não faz parte de minhas atitudes, de meu modo de ser. Não sou eu. Minha vida em família não tem lugar para indecências. Eu reprovo, eu condeno, eu dou chineladas. Sou muito exigente nessa coisa de moral".

'Conselho' à primeira-dama Ruth Cardoso

"Outro dia, eu fui recebida pelo Fernando Henrique e, no meio da conversa, soltei dois palavrões pesados. E ainda chamei a dona Ruth de 'nega', exatamente como faço com minha irmã", contava Dercy sobre seu encontro com o presidente em seu primeiro ano de mandato. 

Em seguida, continuava: "Depois, não me controlei e, na hora de fazer um pedido para a dona Ruth, disse em seu ouvido: 'É bom a senhora falar com ele na hora em que estiverem na cama, porque assim ele vai dar mais atenção'. Eu sei que isso não é coisa que se diga a uma primeira-dama. Ela me disse simplesmente: 'Pode deixar que eu vou falar'."

Críticas à TV

"Depois que eu vi a novela das 6 mostrando um cara fazendo xixi no banheiro, enquanto uma mulher elogia o tamanho do instrumento dele, não dá para dizer que eu sou indecente. Diante do que tem sido mostrado na televisão, eu sou Nossa Senhora da Aparecida", comentou Dercy em 1988, na ocasião da estreia de Cocó My Darling, na Globo. 

Clique aqui para relembrar a trajetória de Dercy Gonçalves.

Arquivo / Estadão | Itamar Miranda / Estadão | Marcos D'Paula / Estadão
Ver Galeria 36

36 imagens