Demi Lovato sabia que drogas eram fortes e ilegais, diz traficante

Redação - O Estado de S.Paulo

Em entrevista ao TMZ, ele explicou o que houve na madrugada da overdose da cantora pop

Demi Lovato sofreu overdose na madrugada de 24 de julho.

Demi Lovato sofreu overdose na madrugada de 24 de julho. Foto: Instagram / @ddlovato

O traficante responsável por fornecer as drogas que Demi Lovato ingeriu antes de sua overdose, no final de julho, falou sobre sua relação com a cantora. Brandon Johnson disse que Demi sabia que as drogas eram ilegais e muito mais fortes que os analgésicos encontrados em farmácia. As informações são do TMZ.

Johnson conta que recebeu uma mensagem de Demi na madrugada do dia 24 convidando-o para ir à casa da cantora. Lá, ambos usaram drogas. O traficante afirmou ter saído do local por volta das 7h ou 8h da manhã, poucas horas antes de Demi ser encontrada após sofrer a overdose.

Na entrevista, ele ainda acrescentou que nos diversos encontros que tinha com a cantora, ambos usavam drogas e chegaram a ter relações sexuais. No entanto, os representantes de Demi não confirmaram a informação.