Corpo de Marcelo Rezende é velado neste domingo na Assembleia Legislativa de SP

Redação - O Estado de S.Paulo

O jornalista morreu no último sábado, 16, após lutar contra câncer no pâncreas e no fígado

Corpo de Marcelo Rezende está sendo velado na Assembleia Legislativa de SP, em cerimônia aberta ao público.

Corpo de Marcelo Rezende está sendo velado na Assembleia Legislativa de SP, em cerimônia aberta ao público. Foto: Rafael Arbex/ESTADÃO

O corpo de Marcelo Rezende foi velado neste domingo, 17, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. O jornalista morreu ao 65 anos no fim da tarde do último sábado, 16, após quatro meses lutando contra um câncer no pâncreas e no fígado. O apresentador deixa quatro filhas e um filho. 

O velório começou por volta das 8h apenas para os familiares, e, às 10h, foi aberto aos fãs. Depois, o corpo foi levado pelo Corpo dos Bombeiros até o Cemitério de Congonhas, na zona sul de São Paulo, onde foi sepultado no fim da tarde.

Rezende foi diagnosticado com câncer no pâncreas e no fígado no início de maio. Na época, ele contou que percebeu que havia algo errado com sua saúde ao perceber a falta de vontade de tomar vinho, sua bebida preferida, e também por se cansar excessivamente. Após fazer alguns exames, descobriu o câncer.

Multidão se aglomera na entrada da Assembleia Legislativa, onde está sendo velado o corpo de Marcelo Rezende.

Multidão se aglomera na entrada da Assembleia Legislativa, onde está sendo velado o corpo de Marcelo Rezende. Foto: Rafael Arbex/ESTADÃO

O profissional começou sua carreira no jornalismo esportivo, passou pelo Jornal Nacional e pelo Linha Direta na TV Globo, depois trabalhou nas emissoras RedeTV! e Bandeirantes. Seu último trabalho foi na Record TV, onde apresentava o Cidade Alerta. No noticiário, o jornalista eternizou seu bordão 'corta pra mim'.