Como o BTS: Relembre cinco hiatos e separações marcantes do mundo da música

Sabrina Legramandi* - O Estado de S.Paulo

Anúncios de pausas e fins de bandas e grupos são um dos maiores temores dos fãs

A separação do One Direction, do grupo Rouge e dos Beatles são algumas das mais lembradas pelos fãs.

A separação do One Direction, do grupo Rouge e dos Beatles são algumas das mais lembradas pelos fãs. Foto: Instagram/@onedirection, Rouge e Bruce McBroom/REUTERS

Nesta terça-feira, 14, o BTS chocou os fãs ao anunciar uma pausa no grupo. Segundo os integrantes, eles não vão se separar, mas tirarão um tempo para focar nas carreiras solo.

O grupo sul-coreano empilhou sucessos nos últimos anos, como Dynamite Butter, e havia lançado um álbum, Proof, no último dia 10, com os maiores deles.

Durante a transmissão do jantar BTS’ Festa, momento em que fizeram o anúncio, os 'idols' – como são chamados os ídolos de k-pop – disseram estar com medo de decepcionar os fãs, mas acreditam que precisam se desenvolver individualmente.

"Espero que vocês [fãs] não vejam isso como uma coisa negativa, mas sim como um plano saudável. Acho que o BTS se tornará mais forte dessa maneira", comentou J-Hope, um dos integrantes.

Anúncios como esse são um dos maiores medos de fãs de grupos e bandas. Ao longo da história da música, diversas separações e pausas marcaram desenvolvimentos importantes de carreiras solo, mas também partiram o coração dos ouvintes.

Para relembrar outros hiatos, separamos cinco casos que deixaram os fãs na expectativa de um possível retorno.

Confira:

 

One Direction

 

A separação do One Direction ainda é um assunto delicado para os fãs, que, desde 2016, aguardam o retorno do grupo. A boyband era formada por Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik e Niall Horan e foi um dos maiores sucessos da última década.

O grupo foi formado, oficialmente, no dia 23 de julho de 2010, após apresentações individuais no reality britânico The X-Factor. A partir de então, o One Direction quebrou recordes e se tornou o primeiro grupo a emplacar quatro discos em primeiro lugar no ranking oficial da indústria musical nos Estados Unidos.

Em 2015, Zayn anunciou que sairia do grupo, o que deu início aos rumores da separação. Em janeiro do ano seguinte, após o lançamento do último álbum como quarteto, Made In The A.M., o One Direction disse que tomaria um "descanso" indefinido.

Atualmente, os ex-membros vêm investindo nas próprias individualidades e nas carreiras solo, com destaque para Harry Styles. O cantor está há mais de dois meses no ranking que mostra as músicas mais tocadas no mundo com o hit As It Was, que acumula mais de 700 milhões de reproduções.

 

 

Fifth Harmony

 

A trajetória do Fifth Harmony se associa à do One Direction, já que o grupo também foi criado após o programa The X-Factor, mas na versão estadunidense. O quinteto era formado por Ally Brooke, Normani Kordei, Lauren JaureguiDinah Jane e Camila Cabello.

Em dezembro de 2016, Camila anunciou que deixaria o grupo, mas o restante das integrantes continuaram com as atividades. Em março de 2018, porém, o Fifth Harmony decidiu oficialmente por uma pausa.

“Após seis anos de trabalho ininterrupto, percebemos que, para nos mantermos autênticas para nós mesmas e para vocês, precisamos entrar em um hiato no Fifth Harmony para focar nas nossas carreiras solo”, disse um comunicado do grupo à época.

Hoje, o maior destaque do grupo é a cubana Camila Cabello, que fez sucesso com o hit Havana, em 2018.

 

 

Rouge

 

Só quem viveu sabe. Sucesso nos anos 2000, o Rouge embalou as festas com o ritmo de Ragatanga e uma letra que ninguém conseguia decifrar.

Criado em 2002 após a primeira edição do programa Popstars, do SBT, o grupo era formado por Aline, Atma, Karin Hils, Lissa Martins e Luciana.

Em 2004, Luciana anunciou que deixaria o quinteto, que não resistiu e anunciou o fim do Rouge no ano seguinte. O grupo concretizou um retorno em 2017 com novos shows, mas, em 2019, oficializou uma nova pausa.

 

 

N’Sync

 

Grupo que revelou o cantor Justin Timberlake, o N’Sync marcou os anos 1990 com hits como Bye Bye ByeIt's Gonna Be Me I Want You Back. Além de Justin, o quinteto também era formado por JC Chasez, Lance Bass, Joey Fatone e Chris Kirkpatrick.

Em hiato desde 2002, o grupo chegou a se reunir em 2017 para lançar um disco especial em formato de vinil, celebrando o primeiro trabalho da banda, e para ganhar uma estrela na Calçada da Fama, em Hollywood.

 

 

The Beatles

 

Apesar de não terem sido uma boyband, os Beatles são os primeiros a serem lembrados quando o assunto são separações marcantes. O icônico show feito de surpresa no telhado da sede da Apple Corps no centro de Londres, o último do grupo, marcou não apenas a história da cultura pop, mas também a história mundial.

A banda formada por Paul McCartney, John Lennon, George Harrison e Ringo Starr chegou ao fim, oficialmente, no dia 10 de abril de 1970. Até hoje, teorias sobre desentendimentos e razões para a separação dos Beatles rondam os pensamentos dos fãs.

No final do ano passado, o cineasta Peter Jackson produziu a série documental The Beatles: Get Back, que mostrou os meses que anteciparam o amargo fim do grupo.

A série se originou de uma edição de 57 horas de filmagens das reuniões em que Paul, John, George e Ringo compuseram 14 canções, gravaram um disco novo e se prepararam para o último show.

The Beatles: Get Back mostrou que, mesmo próximos da separação, os integrantes continuaram em parceria. "Ao invés de gritarem uns com os outros e culparem um ao outro e meio que pirar, eles arregaçam as mangas, são profissionais, têm senso de humor e lidam com aquilo. E terminam com o triunfo do telhado", comentou o diretor na época do lançamento.

 

*Estagiária sob supervisão de Charlise de Morais