Claudia Raia diz que quase namorou Faustão e que Jô Soares salvou sua vida

Bárbara Correa* - O Estado de S.Paulo

Atriz acaba de lançar um livro de memórias em comemoração aos seus 35 anos de carreira, e tem falado sobre suas conquistas, arrependimentos e romances 

Claudia Raia lançou o livro Sempre Raia: Um Novo Dia, onde ela relembra conquistas e romances que teve na vida

Claudia Raia lançou o livro Sempre Raia: Um Novo Dia, onde ela relembra conquistas e romances que teve na vida Foto: João Cotta/Globo

Claudia Raia, 53, acaba de lançar um livro de memórias em comemoração aos seus 35 anos de carreira, Sempre Raia: Um Novo Dia, no qual a atriz relembra conquistas, arrependimentos e romances que teve ao longo da vida. 

Em entrevista para a jornalista Renata Capucci no quadro Show da Vida, do Fantástico, neste domingo, 8, a artista falou sobre seu relacionamento com Alexandre Frota e revelou que quase teve um romance com o Faustão

Sobre o apresentador do Domingão do Faustão, ela disse: "Rolou isso mesmo, lá em 1990, 1991. Teve todo esse movimento, esse empenho. Teve uma tentativa dele de romance. Acabou não acontecendo, e acabou virando uma grande amizade e nunca mais nos desgrudamos".

Já sobre o casamento que teve com o deputado federal Alexandre Frota (PSDB), Claudia contou que sua mãe pediu para que ela não se casasse com ele. “Definitivamente, não era o homem da minha vida. Como pode um casamento dar certo com 18 anos? E até que durou bastante, cinco anos”.

Os dois se casaram em dezembro de 1986 e se separaram em 1989, quando Frota pediu divórcio. Em trecho do seu livro, Raia conta que nunca traiu o ex-marido. “Eu queria um casamento feliz, amoroso, com filhos, do tipo ‘até que a morte os separe’. Mas Alexandre era um mulherengo compulsivo, e eu estava cansada de ouvir alertas de amigos e amigas sobre suas traições”. 

Durante a entrevista, a atriz também lembrou de seu relacionamento com Jô Soares, com quem ela se envolveu na década de 1980. Segundo ela, o apresentador foi seu primeiro grande amor e um “anjo” em sua vida. 

"Ele salvou a minha vida. Eu tinha uma pinta no joelho, que era um melanoma cancerígeno. Foi ele que viu e me levou ao médico. É um anjo que caiu na minha vida, um grande amor. Uma pessoa que tenho um enorme respeito, gratidão imensa e amor incondicional", se declarou.

*Estagiária sob supervisão de Charlise Morais