Cinthya Rachel, do 'Castelo Rá-Tim-Bum', publica relato de seu parto

Redação - O Estado de S.Paulo

Atriz passou por todas as etapas de um parto normal, mas precisou fazer cirurgia cesárea devido a complicações na chegada do bebê

Atriz Cinthya Rachel

Atriz Cinthya Rachel Foto: Instagram/@cinthyarachel

Ao comentar o nascimento de seu primeiro filho, a atriz e apresentadora Cinthya Rachel, conhecida como a Biba do seriado infantil Castelo Rá-Tim-Bum, da TV Cultura, contou que precisou fazer uma cirurgia cesárea mesmo adotando todos os preparativos para um parto normal.

Escrevendo que queria dar à luz “do jeito mais respeitoso possível”, ela falou em seu Instagram na última terça-feira, 5, que procurou “uma equipe de parto humanizado", fez ioga e comeu "coisinhas saudáveis". "Tudo se encaminhava para o parto natural que eu tanto defendi e defendo”.

Ela contou que a bolsa estourou às 18h do dia 23 de abril, quando estava em casa. De madrugada as contrações se intensificaram e sua dilatação estava ocorrendo normalmente até chegar a oito centímetros, porém o bebê não descia. A parteira acompanhou a evolução de seu quadro durante todo o tempo.

“Decidimos ir para o hospital para esses dois últimos centímetros. Fiquei bem chateada na hora, o parto já não seria em casa e nem natural (sem medicamentos), mas ainda seguíamos com o parto normal”, escreveu Cinthya.

Já no hospital, a atriz atingiu os dez centímetros de dilatação necessários para o parto, porém o bebê não descia, até que os médicos decidiram intervir porque a vida dele estava em risco.

“Seguia tudo perfeito até que seu coração começou a baixar nas contrações e aí já não era uma escolha, não tinha mais a vaidade da foto de você no meu peito recém nascido e não importava quem ia cortar o cordão”, falou.

Cinthya teve uma cesárea intraparto. Isto ocorre quando a mulher passa por todas as fases do trabalho de parto mas por algum motivo é preciso realizar a cirurgia cesárea.

“Conseguimos, filho. Não foi como sonhamos, foi como tinha que ser. Obrigada pelo ensinamento”, escreveu. O menino, Joaquín, nasceu às 21h do dia 24, mais de 30 horas depois da primeira contração.

Confira o relato completo:

 

Relato de parto Filho, sempre quis receber você do jeito mais respeitoso possível, no seu tempo, sem intervenções, com direito a fotinho emocionante da gente se conhecendo, num parto em casa e com textão no insta. Mas uma coisa é o parto imaginado e outra o parto real. Tivemos uma gravidez muito boa, sem nenhum problema de saúde ou susto, você se mexia muito, todo mundo queria colocar a mão na barriga de tanto show que você dava. Eu procurei uma equipe de parto humanizado, fiz yoga, comi coisinhas saudáveis, tudo se encaminhava para o parto natural que eu tanto defendi e defendo. No dia 23 de abril uma contração me acordou do cochilo do meio dia, seu pai veio correndo do trabalho, estávamos animados e muuuuito nervosos, rs. Às 6 da tarde depois de uma contração bem forte senti que a bolsa rompeu. Durante todo esse tempo a gente ia falando com a parteira e controlando as contrações que apesar de nunca terem parado não eram muito regulares. Já de madrugada pedimos para a parteira vir e ela nos deu uma boa notícia, já eram quase 5 cm de dilatação, meio caminho andado nessa primeira parte. As dores começaram a ficar mais intensas e depois da ducha tudo acelerou e eu já não estava mais aqui nesse mundo, só lembro de estar quase que o tempo todo de olhos fechados, muito focada em atravessar as contrações. Lembro que fiquei um tempão sentada na bola de pilates, apoiada na cama, seu pai me trazia água, alguma coisa leve pra comer, me fazia massagem nas costas. De manhã outra boa notícia, 8 cm de dilatação mas você continuava alto. Eu sentia as contrações nas costas e no útero e uma dor bem específica dentro, como que no meio do meu corpo, depois entendi que era você tentando baixar. Horas depois e tudo continuava igual, 8 cm, as mesmas dores (agora com maior duração e intensidade) e você no mesmo lugar. O médico e duas parteiras estavam aqui em casa monitorando você, que estava excelente, e a mamãe que estava já exausta mas bem, e decidimos ir para o hospital para esses dois últimos centímetros. Fiquei bem chateada na hora, o parto já não seria em casa e nem natural (sem medicamentos), mas ainda seguíamos com o parto normal. (continua nos comentários) #joaquinini

Uma publicação compartilhada por Cinthya Rachel (@cinthyarachel) em