Cantor sertanejo Conrado passa por cirurgia quase um mês após acidente

Redação - O Estado de S.Paulo

O parceiro de Aleksandro, que morreu na ocasião, segue internado na UTI, com quadro estável e sem previsão de alta

Conrado foi uma das vítimas do acidente de ônibus que causou a morte do parceiro Aleksandro.

Conrado foi uma das vítimas do acidente de ônibus que causou a morte do parceiro Aleksandro. Foto: Reprodução

O cantor sertanejo Conrado, que estava no acidente de ônibus que matou o parceiro Aleksandro em 7 de maio, passou por uma cirurgia quase um mês após o ocorrido. Ele segue internado com quadro estável.

De acordo com atualização divulgada nesta sexta-feira, 3, no Instagram dos cantores, João Vitor Moreira Sales, nome de batismo do artista, passou por um procedimento na quarta-feira, 1º, para fazer enxerto nos ferimentos das costas.

Ele está na UTI do Hospital Regional de Registro, no interior de São Paulo. No mesmo local, está internado o músico Júlio Cesar Bigoli Lopes, também na unidade de terapia intensiva e em estado estável. "Ambos estão lúcidos e evoluindo dia a dia", diz o comunicado.

Nesta sexta-feira, a psicóloga do centro médico e a mulher de Lopes contaram a ele sobre a morte dos amigos de equipe da dupla sertaneja e do primo dele, o técnico Giovani Gabriel Lopes dos Santos.

Relembre o acidente

O acidente com o ônibus da dupla ocorreu na manhã de um sábado, 7 de maio, no km 402 da pista norte da Rodovia Régis Bittencourt, em Miracatu, no interior de São Paulo. Havia 19 pessoas a bordo e seis morreram. Entre elas, Luiz Aleksandro Talhari Correa, o Aleksandro, de 34 anos.

Natural de Dourados (MS), o cantor deixou três filhos, de 11, 7 e 1 ano e nove meses. O veículo vinha de Tijucas do Sul, no Paraná, com destino a São Pedro, em São Paulo, onde a dupla faria um show.