Camilla de Lucas expõe ataques por usar cabelo liso: 'Me deixem em paz'

Redação - O Estado de S.Paulo

'Racismo é assim: eles esperam você falar para depois usar sua fala contra você', desabafou a ex-BBB

Camilla de Lucas em stories no Instagram

Camilla de Lucas em stories no Instagram Foto: Instagram/ @camilladelucas

Camilla de Lucas esteve entre os assuntos mais comentados nas redes sociais nesta quinta-feira, 24, após compartilhar uma série de stories chorando, em um desabafo. "Vocês ainda vão matar as pessoas da internet", disse. 

A finalista do Big Brother Brasil 21 expôs, no Twitter e Instagram, diversos ataques que recebeu após publicar fotos com o cabelo liso. Internautas lembraram que ela defendeu João Luiz no reality, após um comentário racista de Rodolffo Matthaus sobre os fios dele.

Ao surgir com uma lace loira e alisada, muitos usuários a criticaram por não usar o cabelo natural. A influenciadora compartilhou as mensagens agressivas que recebeu como: "Invejosa, vai se tratar", "ridícula mimimizenta", entre outras. 

"Mulheres brancas que fazem transição capilar nunca são questionadas para mostrar o cacho. Mulheres negras, sempre surge um fiscal para perguntar quando vai mostrar o black. Eu uso lace antes, vou usar durante e até quando eu quiser. Isso não está associado a vergonha capilar. Se informem!", disse.

"Vocês só passam pano porque o cara [Rodolffo] é branco e bonito. E eu recebo hate [ódio] por ter falado o óbvio: que criticar ou zoar um tipo de cabelo é errado", argumentou.

Nos stories, ela falou mais sobre o ocorrido. "Estou cansada disso, deixem me deixem em paz, vocês só vão parar quando acontecer alguma coisa com alguém. Eu sou forte para lidar com o ódio na internet, mas eu sei que tem gente que não é, então sejam responsáveis com o que vocês comentam aqui", afirmou.

Camilla também compartilhou um texto no Instagram, acompanhado de uma série de fotos em que ela aparece com diversos tipos de cabelo. "O peso do racismo sobre a estética da mulher negra afeta diariamente nossa autoestima e tenta nos confrontar. Defender bandeiras e não estar incluída volta como forma de deboche (...) Porque o racismo é assim: eles esperam você falar para depois usar sua fala contra você", finalizou.