Bruna Linzmeyer fala sobre críticas que recebeu por namorar mulher

Redação - O Estado de S.Paulo

'A violência e homofobia quase não me atingem, mas me mostrou o País em que a gente vive', disse a atriz durante o 'Altas Horas'

Bruna Linzmeyer virou assunto nas redes sociais após participação no 'Altas Horas'.

Bruna Linzmeyer virou assunto nas redes sociais após participação no 'Altas Horas'. Foto: Globo/Estevam Avellar

A atriz Buna Linzmeyer foi uma das convidadas do Altas Horas do último sábado, 5, e falou sobre machismo, assédio sexual e também sobre as críticas que já recebeu após assumir namoro com Priscila Visman.

"Eu não sofri nada. De uma forma ou de outra, eu fui muito bem recebida pela minha família, pelos meus amigos. Eu resolvi criar uma espécie de bolha de pessoas que acreditam nas mesmas coisas que eu, então estou protegida. A violência e homofobia quase não me atingem, mas me mostrou o País em que a gente vive. Isso mostra como a gente precisa falar sobre isso", disse.

A atriz ainda falou sobre como é bom poder participar do programa e discutir alguns assuntos. "Eu fico muito emocionada por estar aqui, de a gente estar falando de violência contra a mulher, de assédio sexual, de coisas pequenas pelas quais a gente sofre no dia a dia, com as quais crescemos sem nos darmos conta. Não pode normatizar, a gente precisa estar atento", disse Bruna.

Em outro momento, a atriz ainda respondeu a algumas perguntas da plateia. Um jovem perguntou para a sexóloga Laura Müller: "Por que o homem sente mais prazer [sexual] do que a mulher?", ao que Bruna resolveu responder: "Quem disse que sente?". A resposta virou assunto nas redes sociais, e muitas mulheres elogiaram a atriz.