Briga por vaga de estacionamento manda Alec Baldwin para curso de controle de raiva

Redação - O Estado de S.Paulo

Ator de 60 anos se declarou culpado de caso ocorrido em novembro; na época, ele negou que tivesse agredido alguém

Alec Baldwin deixa tribunal de Manhattan, em Nova York.

Alec Baldwin deixa tribunal de Manhattan, em Nova York. Foto: Carlo Allegri/Reuters

O ator Alec Baldwin concordou, nesta quarta-feira, 23, em participar de um curso de controle de raiva após se declarar culpado de acusações de assédio por um caso ocorrido em novembro do ano passado. Ele foi acusado de, na ocasião, socar uma pessoa devido a uma vaga de estacionamento.

Atualmente, o ator d 60 anos é conhecido por sua imitação do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no programa da NBC Saturday Night Live.

Ele se declarou culpado de assédio de segundo grau e foi ordenado a pagar uma multa de US$ 120, quase R$ 454, e a retornar ao tribunal de Manhattan em 27 de março para mostrar que concluiu o curso de controle de raiva.

A polícia disse que Baldwin foi detido no dia 2 de novembro e acusado de agressão e assédio. Ele foi liberado no mesmo dia, sendo filmado por uma série de equipes de televisão. Na ocasião, o ator negou ter agredido qualquer pessoa.

"Normalmente, eu não comentaria sobre algo tão flagrantemente mal contado como a história de hoje", disse em uma publicação no perfil de sua fundação no Twitter após o incidente. "Entretanto, a alegação de que eu soquei alguém devido a uma vaga de estacionamento é falsa. Quero deixar isso registrado."

Com informações da Reuters