Brad Pitt quebra silêncio sobre divórcio e ressalta foco no bem-estar dos filhos

- O Estado de S.Paulo

Há rumores de que ele estaria traindo Angelina com Marion Cotillard; ator afirma que está triste

Angelia Jolie com Zahara Marley Jolie-Pitt (esq.) e Shiloh Nouvel Jolie-Pitt (dir.)

Angelia Jolie com Zahara Marley Jolie-Pitt (esq.) e Shiloh Nouvel Jolie-Pitt (dir.) Foto: Kevin Winter/Getty Images/AFP

Algumas horas após o anúncio de que Angelina Jolie pediu divórcio de Brad Pitt, o ator quebrou o silêncio sobre o assunto. "Estou muito triste com isso, mas o que mais importa agora é o bem-estar das nossas crianças. Eu peço gentilmente à imprensa que os dê o espaço que merecem neste período desafiador", declarou à revista People.

Angelina Jolie disse apenas que a decisão foi pela saúde da família. Segundo a revista, a atriz teria pedido a guarda dos seis filhos do casal e deseja que Pitt possa visitá-los.

O casamento dos atores durou dois anos e, segundo Angelina, acabou por 'diferenças irreconciliáveis'. Uma fonte afirmou à coluna Page Six, do NY Post, que a atriz teria contratado um detetive particular. O profissional teria descoberto que Pitt estaria traindo Angelina com a atriz francesa Marion Cotillard no período de gravações do filme Allied, que será lançado em novembro nos Estados Unidos.

O detetive teria descoberto, ainda, que fora dos horários de gravação, o clima era "cheio de drogas pesadas e prostitutas russas", segundo o Page Six.

No entanto, uma fonte da revista People desmente as afirmações.