Brad Pitt implorou para Angelina não pedir o divórcio, diz revista

- O Estado de S. Paulo

Atriz teria comunicado a intenção de separar-se apenas dois dias antes antes de dar a entrada no divórcio, afirmou uma fonte à revista 'People'

Foto de Angelina Jolie e Brad Pitt com os filhos no casamento. 

Foto de Angelina Jolie e Brad Pitt com os filhos no casamento.  Foto: Reprodução/Instagram

Após Angelina Jolie comunicar a Brad Pitt a inteção de divorciar-se, o galã teria se desesperado e implorado que ela esperasse, segundo fontes informaram à revista People que chega às bancas na próxima sexta-feira, 23. Conforme a publicação, o casal viu aumentarem as diferenças na forma como educar os filhos após o casamento, em 2014. 

De acordo com a People, Pitt era mais rigoroso na educação com os filhos, enquanto Angelina era mais branda. 

"As coisas foram sendo construídas por um longo período. Não foi uma coisa qualquer”, disse uma fonte próxima à atriz. “Ela amou esse homem por muitos anos e o divórcio não é algo que você faz impulsivamente”, completou.

Outra pessoa ouvida pela reportagem afirmou que os atores chegaram ao limite. “Houve claramente um ponto de ruptura, onde ela (Angelina) não aguentava mais. Ele mostrou seu lado e disse que não poderia seguir em frente, e ela reagiu”, afirmou. 

Segundo uma fonte próxima a Brad Pitt, Angelina Jolie comunicou a intenção de separar-se apenas dois dias antes de dar a entrada no divórcio na corte de Los Angeles, em 19 de setembro. “Ele pediu para que ela fizesse tudo discretamente. Não para salvar o casamento, mas pensando no bem-estar dos filhos. E foi ignorado por ela.”, completou uma fonte.

Angelina afirmou, em comunicado, que a decisão foi "para a saúde de sua família". Uma pessoa ligada à atriz comentou que “ela fez o que precisava ser feito”.

Apesar do divórcio, as fontes concordam que o ex-casal ainda se ama. “Eles têm seis filhos juntos e estarão sempre na vida um do outro”.