Bono Vox ficou preso em café durante ataque terrorista em Nice

- Bang Showbiz

Cantor passou por isso no Dia da Bastilha e foi forçado a se esconder por meia hora antes de ser resgatado pela polícia anti-terrorista

Foto: Bang Showbiz

Bono Vox ficou trancado em um café durante o ataque terrorista no Dia da Bastilha. O músico de 56 anos estava jantando com amigos no La Petite Maison, em Nice, na França, na última quinta-feira, 14, quando ocorreu o ataque terrorista na Promenade des Anglais. O músico foi instruído pela proprietária do restaurante, Anne-Laure Rubi, a se esconder por meia hora enquanto o recinto fazia barricada em suas portas e janelas, segundo a revista 'La Parisienne'.

O vocalista do U2 ficou preso no interior do edifício ao lado do ex-prefeito de Nice, Christian Estrosi, e o chef Alain Ducasse, até a polícia desobstruir a área. Bono foi escoltado do local com as mãos na cabeça, juntamente com outros frequentadores do restaurante.

No entanto, esta não é a primeira vez que o astro irlandês fica perto de um ataque de terror. Em novembro do ano passado, Bono e seus companheiros de banda - que se preparavam para subir ao palco na arena Accorhotels - estavam apenas a alguns quilomêtros de distância do ataque terrorista no show do grupo Eagles of Death no teatro Bataclan, em Paris, que culminou com a morte de 130 civis.

E Bono rezou com Jesse Hughes, vocalista da banda de rock, "por três ou quatro dias" após o ataque terrorista no show. "Sem uma palavra, Bono me enviou um telefone cinco horas depois que o tiroteio começou, para que eu pudesse ligar para minha mãe. Eu liguei para dizer obrigado e pelos próximos três ou quatro dias, ele me ligou para checar como eu estava e rezar comigo", relatou Jesse.

Mais tarde, o grupo voltou para a cidade e Jesse admitiu que foi o show "mais importante" que eles já tinham tocado. "Este é provavelmente o show mais importante que um dia irei tocar. É estranho, porque normalmente eles não são importantes, eles são apenas diversão. Mas, ao que parece, a diversão é importante. Aqueles filhos da p**a queriam extinguir o rock and roll e não vamos deixar isso acontecer".