Bono pede desculpas por acusações de assédio sexual em ONG que ele fundou

Agência - AFP

Uma mulher diz que foi prejudicada profissionalmente após se recusar a fazer sexo com um político

Bono Vox, vocalista da banda U2, é reconhecido pelo seu engajamento em causas sociais

Bono Vox, vocalista da banda U2, é reconhecido pelo seu engajamento em causas sociais Foto: Dida Sampaio/ Estadão

Londres - Bono Vox pediu desculpas após acusações de assédio e abuso contra funcionários da organização não governamental ONE, que ele co-fundou. Neste domingo, 11, o cantor irlandês do grupo U2 declarou-se "furioso" sobre os eventos.

O artista, de 57 anos, disse em um comunicado "lamentar profundamente" os fatos relatados no domingo pelo jornal The Mail, e prometeu encontrar as vítimas para pedir desculpas pessoalmente.

O jornal detalha uma série de incidentes de abuso verbal e assédio sexual, incluindo o de uma mulher casada que foi prejudica profissionalmente após se recusar a fazer sexo com um membro do Parlamento da Tanzânia.

A organização ONE - que luta contra a pobreza e a prevenção de doenças - inclui no seu comitê de direção o ex-primeiro-ministro britânico David Cameron, o ativista do Facebook, Sheryl Sandberg e o magnata africano das telecomunicações, Mo Ibrahim.

Esta organização não-governamental foi co-fundada pela Bono em 2004. Sua sede está em Washington.

Veja personalidades que já se envolveram em casos de assédio ou abuso sexual: