Bonde do Tigrão lamenta citação de 'Tchutchuca' por deputado a Paulo Guedes

Redação - O Estado de S.Paulo

'Assunto requer seriedade para nossa sociedade', informa nota, que ainda ressalta que ministro da economia 'é um senhor de idade e merece respeito'

Confusão na CCJ após Zeca Dirceu (PT-PR) usar os termos 'tchutchuca' e 'tigrão' para se referir ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

Confusão na CCJ após Zeca Dirceu (PT-PR) usar os termos 'tchutchuca' e 'tigrão' para se referir ao ministro da Economia, Paulo Guedes. Foto: Cleia Viana / Câmara dos Deputados

O grupo de funk Bonde do Tigrão se posicionou por meio de uma nota oficial após a confusão na Câmara dos Deputados, em Brasília, em que o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) citou os termos "tchutchuca" e "tigrão" para se referir ao ministro da Economia, Paulo Guedes, em referência à música Tchutchuca, do grupo, que fez sucesso no começo dos anos 2000.

"O vocalista do Bonde do Tigrão, Leandrinho, ficou surpreso com o ocorrido e lamenta pelo fato de o deputado em questão ter desrespeitado o ministro Paulo Guedes, que além de ser uma autoridade é um senhor de idade e merece respeito", informa a nota.

Segundo o cantor, a música é uma "brincadeira" criada com intuito de "elogiar as mulheres, e não tornar-se pauta e alusão desconexa sobre um assunto [reforma da previdência] que requer seriedade para nossa sociedade."

Entenda a discussão entre Zeca Dirceu e Paulo Guedes na CCJ

Acabou em briga e troca de palavrões o primeiro teste do ministro da Economia, Paulo Guedes, na audiência pública na Comissão de Constituição de Constituição e Justiça (CCJ) sobre a reforma da Previdência

Depois de seis horas e meia de sessão com sucessivos bate-bocas com a tropa da oposição, o ministro Paulo Guedes caiu na provocação do deputado Zeca Dirceu, que o acusou de ser "tigrão" com os aposentados, idosos de baixa renda e agricultores, mas "tchutchuca" com privilegiados do Brasil. 

O ataque do petista, filho do ex-ministro José Dirceu, levou à explosão final de Guedes, que reagiu com destempero fora do microfone. "Eu não vim aqui para ser desrespeitado, não. (...) tchutchuca é a mãe, é a avó, respeita as pessoas. (...) Isso é ofensa. Eu respeito quem me respeita. Se você não me respeita, não merece meu respeito", afirmou.

Zeca começou as críticas perguntando a razão pela qual Guedes começou as reformas com a da Previdência e não alterações que afetassem os banqueiros. A partir daí, o clima ficou insustentável e o presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), teve que acabar com a audiência.  

Confira abaixo a íntegra da nota divulgada pelo Bonde do Tigrão:

Nota divulgada pelo Bonde do Tigrão após Zeca Dirceu usar o termo 'tchutchuca' para se referir a Paulo Guedes.

Nota divulgada pelo Bonde do Tigrão após Zeca Dirceu usar o termo 'tchutchuca' para se referir a Paulo Guedes. Foto: Instagram / @bondedotigrao