Bispo cita Martin Luther King em sermão para Harry e Meghan

Redação - O Estado de S.Paulo

'Devemos descobrir o poder do amor, o poder salvador do amor', disse o religioso

Michael Curry é o primeiro membro da congregação dos Estados Unidos da Igreja Anglicana que participa de um casamento real

Michael Curry é o primeiro membro da congregação dos Estados Unidos da Igreja Anglicana que participa de um casamento real Foto: UK Pool/Sky News via AP

O sermão do casamento de Harry e Meghan Markle foi proferido pelo bispo norte-americano Michael Curry, da Igreja Episcopal, braço norte-americano do anglicanismo. A homília, feita em tom caloroso, citou até Martin Luther King.

"Devemos descobrir o poder do amor, o poder salvador do amor. E quando o fizermos, seremos capazes de transformar este mundo velho em um novo mundo. O amor é o único caminho", disse o religioso.

No início da cerimônia, o arcebispo da Cantuária Justin Welby leu os votos iniciais do casal. Depois foi a vez do pastor norte-americano Michael Curry dar um poderoso sermão em que citou o amor como a principal forma de acabar com os problemas do mundo e criticou a onda anti-imigração que passa pelos Estados Unidos e Europa.

Primeira vez que um membro da congregação dos Estados Unidos da Igreja Anglicana participa de um casamento real, Curry citou o pastor e ativista norte-americano Martin Luther King Jr. em diversos pontos do sermão e chegou a fazer a realeza britânica rir durante sua fala. / Com informações da Agência Ansa

Veja as fotos do casamento do príncipe Harry e Meghan Markle: