Bebê de Meghan Markle e Harry não terá título de príncipe ou princesa

Redação - O Estado de S.Paulo

Primeiro herdeiro do duque e duquesa de Sussex deve nascer na ‘primavera inglesa’ de 2019

O príncipe Harry e Meghan Markle, duque e duquesa de Sussex.

O príncipe Harry e Meghan Markle, duque e duquesa de Sussex. Foto: Facundo Arrizabalaga / EFE

O bebê real de Meghan Markle e Harry deve nascer na ‘primavera inglesa’ de 2019, ou no período do outono no Brasil. O nome da criança, cujo sexo só será anunciado no nascimento, também não deve ser divulgado. As especulações em torno do assunto movimentam as casas de apostas locais. O que é sabido é que o bebê não terá título de príncipe ou princesa.

Por estar longe na linha de sucessão ao trono, mais especificamente na sétima posição, deve ter o título de Conde de Dumbarton, se for menino, e Lady Windsor-Mountbatten, ser for menina. As normas reais só conferem a hereditariedade do título à linhagem masculina. Já os filhos do príncipe William carregam o título de Príncipes de Cambridge. 

A notícia da gravidez de Meghan Markle, anunciada nesta segunda-feira, 15, foi dada oficialmente pelo Palácio de Kensington. De acordo com informações da revista People, os integrantes da família real teriam reagido positivamente à notícia e estavam animados com a chegada do primeiro filho do duque e da duquesa de Sussex.

A mãe de Meghan, Doria Ragland, se pronunciou através da comunicação da realeza: “A senhora Ragland está muito feliz com essa amável notícia e mal pode esperar para dar as boas-vindas ao seu primeiro (a) neto (a)”, diz a nota.