Atrizes depõem sobre compra de vagas em universidades dos EUA

Redação - O Estado de S.Paulo

Se condenadas, Felicity Huffman e Lori Loughlin podem pegar até cinco anos de prisão pelo crime

A atriz Lori Loughlin

A atriz Lori Loughlin Foto: Mario Anzuoni / Reuters

As atrizes Lori Loughlin, de Três é Demais, e Felicity Huffman, de Desperate Housewives, prestaram depoimento a um tribunal de Boston na última quarta-feira, 3, onde entregaram seus passaportes e concordaram com outras condições, como não ter ou portar armas de fogo.

As duas foram acusadas pelo FBI, em março deste ano, de comprar vagas para seus filhos em universidades dos Estados Unidos.

O caso, que envolve uma lista de 50 pais e mães ricos, levou a juíza norte-americana Page Kelly a advertir na quarta-feira, 2, que os suspeitos não falem sobre o caso com os filhos, que são possíveis testemunhas.

Segundo a autoridade, discutir com os jovens sobre o escândalo pode expô-los a acusações de obstrução de Justiça - delito por impedir ou dificultar uma investigação penal. A investigação inclui faculdades conhecidas do país, como a Universidade de Yale e a do Universidade do Sul da Califórnia.

Se condenadas, elas podem pegar até cinco anos de prisão.

* Com informações da agência Reuters

VEJA TAMBÉM: Relembre os artistas que já foram detidos ou presos

REUTERS/Brendan McDermid/File Photo
Ver Galeria 11

11 imagens