Atriz processa estúdio após sofrer acidente grave em gravação de filme

Redação - O Estado de S.Paulo

Taylor Hickson sofreu um corte no rosto que necessitou de 70 pontos e deixou cicatriz permanente

A atriz Taylor Hickson está processando estúdio após sofrer acidente em uma gravação que lhe deixou com uma cicatriz permanente no rosto

A atriz Taylor Hickson está processando estúdio após sofrer acidente em uma gravação que lhe deixou com uma cicatriz permanente no rosto Foto: Instagram/@taylor.hickson

A atriz Taylor Hickson, conhecida por ter participado do filme Deadpool, está processando o estúdio Incident Productions por conta de um acidente grave que ela sofreu na gravação da produção Ghostland, que estreia nos Estados Unidos no próximo dia 14 de março.

Segundo o site Deadline, durante a gravação de uma cena do filme, em dezembro de 2016, o diretor Pascal Laugier pediu para a atriz socar com força uma porta de vidro temperado e o objeto quebrou, fazendo com que Hickson caísse em cima da porta e causasse um corte no seu rosto que necessitou de 70 pontos e deixou cicatriz permanente no lado esquerdo da sua face.

“Tinha muito sangue e uma mulher que trabalhava na produção segurou o meu rosto com guardanapos”, disse a atriz para o site. Na ação, Hickson alega que a cicatriz fez com que sua carreira praticamente terminasse porque nenhum estúdio a chama para testes por conta do machucado.

Os advogados de Hickson alegam que o estúdio foi negligente e assumiu o risco que ela se lesionasse ao usar uma porta de vidro fora dos padrões utilizados na indústria cinematográfica e sem ter um dublê no set que pudesse fazer a cena.

O Deadline informa que o estúdio ainda não se posicionou sobre o caso.