Atriz Lili Reinhart responde a críticas sobre sua insatisfação com o corpo porque é magra

Redação - O Estado de S.Paulo

'Doenças mentais pioram quando as pessoas dizem que você não tem o direito de se sentir do jeito que você se sente', tuitou a atriz de 'Riverdale'

Lili Reinhart. 

Lili Reinhart.  Foto: REUTERS/Danny Moloshok

Há alguns dias, a atriz Lili Reinhart, conhecida por Riverdale, tuitou sobre seu transtorno dismórfico corporal, que é uma doença psicológica em que a pessoa fica obcecada por um defeito que considera ter em sua própria aparência. Entretanto, ela recebeu críticas por não ter 'curvas o suficiente' e por ser magra, justificando que, por isso, não poderia ter o transtorno.

"Estou me sentindo realmente desanimada pelo fato de que muitas pessoas estão dizendo: 'você é magra, então pare de falar sobre aceitar seu corpo', como se a dismorfia fosse irrelevante por causa de como as pessoas me veem. Ou eu não tenho curvas o suficiente ou não sou magra o suficiente para me sentir insegura", tuitou Lili na última quarta-feira, 4.

Em outro tuíte, ela disse: "Doenças mentais pioram quando as pessoas dizem que você não tem o direito de se sentir do jeito que você se sente. Não encorajem esse comportamento. É destrutivo. Mais destrutivo do que vocês conseguem perceber. Você pode até não entender a insegurança de alguém, mas respeite-a".

O desabafo vem dias após ela ter publicado na mesma rede social que ninguém deveria dizer que as pessoas não podem se sentir inseguras "porque o corpo delas está bom ou como o corpo de quem quer que seja. Isso é parte do problema, é parte do body shaming".