Asia Argento fez acordo após ser acusada de assediar menor de idade

Redação - O Estado de S.Paulo

Uma das líderes do movimento #MeToo, a atriz teria pago R$ 1,5 milhão a ator como indenização

A atriz Asia Argento

A atriz Asia Argento Foto: Valery Hache/ AFP

A atriz italiana Asia Argento, uma das primeiras mulheres a acusar publicamente o ex-produtor Harvey Weinstein de estupro, teria comprado o silêncio de um homem que a acusa de assédio sexual. De acordo com o jornal The New York Times, o caso aconteceu em 2013 e a suposta vítima tinha 17 anos na época da agressão.

A publicação descobriu que o advogado do ator Jimmy Bennett mandou uma carta para Asia em novembro de 2017 relatando o caso, alegando que o assédio teria sido um evento traumático para o ator e interferido em sua carreira artística. A atriz pagou a quantia de US$ 380 mil (cerca de R$ 1,5 milhão) em abril de 2018 para evitar um processo.

Não há maiores detalhes sobre as circunstâncias do assédio, Bennett e Asia - então com 37 anos - teriam se encontrado em um hotel na Califórnia onde a agressão aconteceu. Uma selfie dos dois juntos no hotel foi incluída na carta como prova do encontro. A idade de consentimento na Califórnia é de 18 anos, o que configura o caso como estupro de vulnerável.

“Nos próximos dias, Jimmy vai continuar a fazer o que ele vinha fazendo nos últimos meses e anos, focar na sua carreira musical”, disse Gordon K. Sattro, advogado de Bennett, ao jornal. Os representantes de Asia Argento não comentaram o caso.