Ashton Kutcher fala sobre irmão gêmeo com paralisia cerebral: 'Todos temos capacidade igual de amar'

Redação - O Estado de S.Paulo

Ator ganhou prêmio de 'modelo de bom caráter' de universidade americana e falou sobre a influência de sua família na formação de quem é hoje

Em discurso, Ashton Kutcher agradeceu sua mulher e falou sobre como seu irmão o ensinou a amar.

Em discurso, Ashton Kutcher agradeceu sua mulher e falou sobre como seu irmão o ensinou a amar. Foto: REUTERS/Mario Anzuoni

No último sábado, 8, Ashton Kutcher recebeu o prêmio de 'modelo de bom caráter' da Premiação de Caráter Robert D. Ray Pillar, da Universidade Drake, em Iowa, EUA. Durante seu discurso, ele contou algumas curiosidades sobre seu passado e sobre as influências que formaram seu caráter.

"Eu sou provavelmente a primeira pessoa por ganhar esse prêmio pelo caráter que teve, tipo, seu nome publicado em todas as revistas de fofoca como um adúltero há uns cinco anos", ele disse, referindo-se ao término de namoro com Demi Moore. "Caráter é quando, mesmo depois de aquelas revistas terem acabado com você por algo que você tenha ou não tenha feito, você tem que sair e viver o amanhã - com todos te olhando como se você fosse um traidor", completou.

O ator ainda mencionou ter sido preso aos 18 anos por ter entrado em sua escola sem autorização - mas, no julgamento, ele foi absolvido. Além disso, Kutcher disse que sua família, e principalmente seu irmão gêmeo, Michael Kutcher, foram os responsáveis por formar seu caráter.

"Meu irmão nasceu com paralisia cerebral e me ensinou que amar as pessoas não é uma escolha e que as pessoas não são realmente criadas igualmente. A Constituição mente para nós. Nós não somos iguais. Nós somos todos tratados de uma forma incrivelmente desigual, em relação às nossas capacidades e o que nós podemos fazer e como nós pensamos e o que nós vemos. Mas nós todos temos uma capacidade igual de amar uns aos outros, e meu irmão me ensinou isso", disse Kutcher, com lágrimas nos olhos.

Kutcher ainda citou a importância de sua mulher e de seus filhos na formação de seu caráter: "Eu pensei que eu era incrível porque eu acordei e ajudei as crianças antes que ela acordasse e deixei-a dormir um pouco mais e depois ela disse: 'Bem, agora você vai agir como se estivesse cansado? Eu faço isso todos os dias'. Mas foi um momento de caráter, certo? Porque ela está certa", contou o ator.

"Quando minha mulher e eu tivemos as crianças e nós pudemos compartilhar essa honra incrível, incrível, incrível, minha primeira reação foi querer ligar para os meus pais e dizer 'me desculpem, porque eu nunca nunca soube o quanto vocês me amavam'", finalizou.