Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.

As 10 declarações mais estranhas de Janaina Paschoal

Jurista afirmou esta semana que a Rússia vai atacar o Brasil; veja outras 'pérolas'

O Estado de S.Paulo

   Foto: José Patrício/Estadão

Janaina Paschoal, uma das autoras do processo de impeachment de Dilma Rousseff, descobriu nesta semana a facilidade com que um simples post no Twitter pode rodar o mundo. 

Na terça-feira, 25, ela publicou na rede social que o Brasil poderia ser ser atacado pela Rússia a partir de uma base militar na Venezuela. Os posts viraram notícia nos veículos e piada na internet.

Continua após a publicidade

Mas essa não foi a primeira declaração bizarra da advogada. Separamos algumas das frases consideradas mais nonsense da jurista. Como diria Janaina: ‘Estão rindo? Pois eu estou falando sério.’

10 declarações bizarras de Janaina Paschoal

1 | 10 “Com a construção de uma base militar russa, na Venezuela, uma posição firme do Brasil já não é só questão humanitária, mas de defesa. Putin tem pouco mais de 60 anos, pode ser idoso, pela lei brasileira. Para fins políticos, é um adolescente. Imperialista, ninguém nega. Com uma base militar na Venezuela, Putin está a um passo de atacar o Brasil. Estão rindo? Estou falando sério. Bem típico: fazer a pessoa passar por burra, para que ela se cale. Mas comigo não!”, escreveu no Twitter. Vamos confessar que não dá para duvidar de nada vindo do Putin, mas, assim, sério mesmo, atacar o Brasil? Arriscamos dizer que ele guardaria a munição para gastar em algum país que incomode um pouco mais. Foto: Sérgio Castro/Estadão
2 | 10 “Finalizo pedindo desculpas à senhora presidente. Não por ter feito o que fiz, mas por eu ter lhe causado sofrimento”, disse a advogada na sessão final de julgamento do impeachment de Dilma Rousseff no Senado. Ei, deixa quieto. Pegou mal pedir desculpas depois de todas as críticas à ex-presidente. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
3 | 10 "Eles (os defensores de Dilma) alegam a todo tempo que foram vítimas de vários conluios. Conluio de Eduardo Cunha, dos partidos de oposição, dos denunciantes", disse na mesma sessão. "Eu acho que se tiver alguém fazendo algum tipo de composição neste processo é Deus", afirmou. "Foi Deus que fez com que várias pessoas, ao mesmo tempo, cada uma na sua competência, percebessem o que estava acontecendo com nosso País e conferisse a essas pessoas coragem para se levantarem e fazerem alguma coisa a respeito." Diante dessa constatação, vamos aproveitar a famosa frase da querida Glória Pires para sair pela tangente: “não sou capaz de opinar”. Foto: Sérgio Castro/Estadão
4 | 10 “Peço que ela um dia entenda que eu fiz isso também pensando nos netos dela”, afirmou, também na sessão em que Dilma foi cassada. Vamos ser sinceros: é possível imaginar os pequenos Guilherme e Gabriel agradecendo à jurista quando estiverem vivendo num mundo sem corrupção, não é mesmo? Não. Foto: Clayton de Souza/Estadão
5 | 10 "Eu sofri mais do que sofreria em outras situações pelo fato da presidente da República ser mulher", afirmou na sessão final de julgamento do impeachment no Senado. "Muito me doeu o fato de constatar ser justamente eu a pessoa a solicitar o afastamento da primeira mulher presidente da República do País." Depois de Dilma insistir no fato de que seu impeachment tinha uma carga de misoginia, Janaina não conseguiu fugir do tema. No fim das contas, ficou parecendo meio forçado tocar no assunto assim, depois de tanto tempo. Foto: Ueslei Marcelino/Reuters
6 | 10 "Ele tem uma dívida comigo. Ele me deve ser o maior presidente de todos os tempos", disse a advogada, pelo telefone de um assessor parlamentar do Senado, para o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, um dos braços direito de Temer. Primeiro, um parêntese: ficamos imaginando se a resposta de Geddel foi “Ele tem uma dívida com a sua mãe”. Essa era a resposta-padrão do ministro para quem o incomodava no Twitter. Enfim, voltando a Janaina. Parece que alguém quer levar todo o crédito pelo impeachment, não é mesmo? Foto: José Patrício/Estadão
7 | 10 “Tenho participado de eventos interessantes, gostaria de tratar dos assuntos discutidos com vocês. Mas eu estou preocupada com a Venezuela”, escreveu a jurista no Twitter. E, olha, Janaina não está mentindo. Nos dias 25 e 26 de outubro, foram 39 posts exclusivamente sobre o país.  Foto: André Dusek/Estadão
8 | 10 “Ele, de certa forma, ajudou a presidente. Porque deu um despacho tirando as pedaladas de 2014 da análise, limitando a discussão a 2015”, disse em entrevista à Coluna do Estadão. Cunha ajudando Dilma é ir um pouquinho longe demais, né? Mas só um pouquinho, tipo do centro a Parelheiros. Foto: Sérgio Castro/Estadão
9 | 10 “Desde pequenininha meu pai me diz: ‘Janaina, Deus não dá asa para cobra.’ E aí eu digo para ele: ‘mas pai, às vezes a cobra cria asa.’ Mas quando isso acontece, Deus manda uma legião para cortar as asas da cobra’ (...) Acabou a república da cobra!” Disse, em referência ao discurso do ex-presidente Lula, que se comparou a uma Jararaca para avisar que "se quiseram matar a jararaca, não bateram na cabeça, bateram no rabo, e a jararaca está viva como sempre esteve", após ser conduzido coercitivamente pela Operação Lava Jato para depor. Acontece que a metáfora de Janaina foi meio longe. Ficamos tipo o meme da Nazaré confusa. Foto: José Patrício/Estadão
10 | 10 OK, todas as declarações anteriores são polêmicas. Mas a mais absurda foi postada por Janaina no dia 23 de outubro no Twitter. “Tiramos foto dentro de uma máquina maluca, que eu nem sabia que existia (não é da minha época)!”. Janaina, diz aqui uma coisa: EM QUE MUNDO VOCÊ VIVE?  Foto: Reprodução/Twitter

Fica o recado, Janaina:

 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

As 10 declarações mais estranhas de Janaina Paschoal

Jurista afirmou esta semana que a Rússia vai atacar o Brasil; veja outras 'pérolas'

O Estado de S.Paulo

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato