Ariana Grande relembra profissionalismo de ex, Mac Miller, morto em 2018

Redação - O Estado de S.Paulo

'Acho que nada importava mais para ele do que a música', afirmou cantora

Ariana Grande recebendo prêmio de artista do ano, em 2016, no American Music Awards, em Los Angeles. Mario Anzuoni/Reuters

Ariana Grande recebendo prêmio de artista do ano, em 2016, no American Music Awards, em Los Angeles. Mario Anzuoni/Reuters Foto:

Ariana Grande deu entrevista ao programa do radialista Zane Lowe, da Nova Zelândia, na quarta-feira, 13, e lembrou com carinho do seu ex-namorado, o rapper Mac Miller, que morreu em 2018.

A cantora começou falando sobre o profissionalismo do cantor. "Acho que nada importava mais para ele do que a música. Ele acordava, ia direto para o estúdio. Nada era mais importante. Ele perdia a noção do tempo e esquecia de comer", afirmou. 

"Era uma pessoa que entregava, literalmente, todo segundo de seus pensamentos, de seu tempo, da sua vida para a música", completou.

Em seguida, disse que isso evidencia as "obras incríveis e diferentes" que ele deixou em sua discografia. "É um presente lindo, com o qual ele tocou o mundo. Acho que o que ele mais queria era que nós apenas apreciássemos isso e não nos esquecêssemos", disse.

A cantora aproveitou a conversa para falar que por muito tempo evitou dar entrevistas, pois sentia que portais sensacionalistas da internet repercutiram frases 'clickbait' ['caça-cliques'], distorcendo suas palavras, para ela se defender.

"As pessoas diriam: 'ela é uma diva' [por rebater às críticas]. E eu penso que isso não faz nenhum sentido", explicou.