Ariana Grande processa Forever 21 por campanha publicitária

Agência - Reuters

Cantora alega que marca usou indevidamente estilo dela para vender produtos

Foto de modelo usada em anúncio da Forever 21 e de reprodução de processo apresentado pela cantora Ariana Grande, em Los Angeles, nos EUA.

Foto de modelo usada em anúncio da Forever 21 e de reprodução de processo apresentado pela cantora Ariana Grande, em Los Angeles, nos EUA. Foto: PACER (U.S. Dist. Court C.D. Cal.)/REUTERS

A estrela da música pop Ariana Grande processou a Forever 21 em ação de US$ 10 milhões (aproximadamente 40 milhões de reais) na qual acusa a rede varejista e uma empresa de produtos de beleza, criada pelas filhas dos fundadores bilionários da marca, de se aproveitarem de seu prestígio e influência para vender seus produtos. 

Em uma ação apresentada na segunda-feira, 2, a cantora disse que a Forever 21 e a Riley Rose utilizaram indevidamente sua imagem, estilo e música, inclusive empregando uma modelo “surpreendentemente semelhante” em uma campanha para o website e redes sociais da marca no início do ano. 

Na semana passada, reportagem da agência Bloomberg destacou que a Forever 21 poderia entrar com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos.  

A cantora alega que o episódio seguiu uma negociação mal-sucedida para uma campanha de marketing conjunta porque a Forever 21 não pagaria o suficiente para “uma celebridade da estatura da Srta. Grande”, cujo apoio geraria milhões de dólares. 

Ariane Grande tem mais de 65 milhões de seguidores no Twitter e 163 milhões de seguidores no Instagram. Uma parte central da base de fãs da cantora integra o público alvo das marcas Forever 21 e também da Riley Rose. 

A Forever 21 e a Riley Rose não responderam imediatamente nesta terça-feira, 3, a pedidos por comentários enviados por e-mail. 

Fundada em 1984, a Forever 21 disse recentemente que tem 815 lojas em 57 países.