Ariana Grande é apalpada por pastor durante funeral de Aretha Franklin

Redação - O Estado de S.Paulo

Fãs perceberam o assédio e rapidamente se manifestaram nas redes sociais pedindo respeito

Ariana Grande foi uma das artistas a prestar homenagem para Aretha Franklin em seu funeral. 

Ariana Grande foi uma das artistas a prestar homenagem para Aretha Franklin em seu funeral.  Foto: Scott Olson/Getty Images/AFP

* Atualizada em 01/09, às 15h23.

Nesta sexta-feira, 31, ocorreu em Detroit, o funeral da cantora Aretha Franklin, que morreu no dia 16 de agosto em decorrência de um câncer de pâncreas. Ariana Grande foi uma das que prestaram homenagem a Aretha no evento, mas, após cantar, ela foi apalpada, o que gerou revolta nos fãs.

Ariana cantou Natural Woman e depois foi para a frente do caixão, onde o pastor Charles Ellis III comentou sua apresentação. O pastor logo segura na cintura de Ariana, que fica visivelmente desconfortável. Rapidamente, ele vai subindo a mão até a lateral dos seios da cantora e os apalpa.

Não demorou para que imagens do momento tomassem as redes sociais, e muitos fãs da cantora e internautas em geral mostraram revolta com o assédio sexual. Assista abaixo:

 

"Ele é um pastor, em uma igreja, durante um funeral, com uma celebridade. Agora imaginem quando ele está falando com uma mulher de forma privada, dando conselhos e ajuda", comentou uma internauta americana.

Rapidamente, a hashtag #RespectAriana foi parar nos tópicos mais comentados do Twitter. Até o momento, a cantora não se pronunciou sobre o caso.

Posteriormente, Charles Ellis falou sobre o episódio. "Nunca foi a minha intenção tocar os seios de alguém", afirmou à agência AP, ressaltando, porém, que talvez tenha "cruzado um limite" (leia mais aqui)

Veja algumas das reações dos internautas: